0

Inadimplência em condomínios aumentou 162% em São Paulo

O número de pessoas com dívidas residenciais cresceu quase 18% em 2017

2 out 2018
10h07
  • separator
  • comentários

Com o período de crise vivido pelo país, o número de inadimplentes tem crescido a cada dia. Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), o número de pessoas endividadas no Brasil chegou a 63,4 milhões em julho, o equivalente a população da Itália, com a piora na expectativa em relação à economia.

Foto: DINO / DINO

Inadimplência em condomínios

Para tentar equilibrar as contas, muitos adotaram como estratégia o rodízio de dívidas e as que mais sofrem com isso são água, luz e condomínio, por terem juros menores quando comparados a outras dívidas como cartão de crédito, empréstimos e cheque especial, por exemplo.

Segundo dados do Serasa Experian, o número de pessoas com dívidas residenciais cresceu quase 18% em 2017, com isso, as ações judiciais também aumentaram, em São Paulo o número de ações de cobrança por atraso no pagamento de condomínios aumentou 162% na cidade de São Paulo.

O atraso no pagamento dos condomínios prejudica a administração das finanças do condomínio como um todo, desde a previsão orçamentária que foi previamente aprovada, como também o atraso das contas do condomínio, o que pode gerar transtornos enormes, principalmente em relação aos condôminos que adimplentes.

Mas o que fazer para combater a inadimplência dos condôminos?

Por se tratar de um assunto complexo, o combate à inadimplência do condomínio exige ao administrador jogo de cintura para evitar transtornos e possíveis constrangimentos, atenção a prazos e cuidado para evitar que uma inadimplência eventual se torne um problema crônico.

O síndico acompanhe semanalmente a saúde financeira do condomínio e tenha total controle dos prazos de pagamentos das contas, valores, orçamentos, gastos, folha salarial dos funcionários e todas as outras questões financeiras do condomínio.

É de extrema importância que todos sejam conscientizados sobre como funciona toda a parte financeira do condomínio e como o atraso no pagamento deste pode afetar a vida de todos os condôminos, pois é um valor que vai faltar no total planejado para o pagamento das contas do condomínio.

Algumas campanhas sazonais também podem ajudar o síndico a comunicar com os moradores, porém é preciso ter atenção e cuidado para que não ocorra algum tipo de constrangimento aos moradores com pagamentos em atraso.

Ações legais

Caso não haja nenhuma solução de forma amigável, o síndico pode recorrer à justiça para resolver o problema de falta de pagamento, o Código Civil permite algumas penalidades para o inadimplente em casos mais extremos de atraso, porém é preciso que o síndico procure ajuda profissional para se certificar de fazer tudo dentro do que permite a lei. Lembrando que ações judiciais devem ser tomadas apenas em casos onde não foi possível resolver de forma amigável.

Como uma administradora pode auxiliar?

A Smarttcon desenvolveu novo conceito de gestão de condomínios, que conta com um exclusivo sistema online que permite uma administração mais transparente das finanças do condomínio e também uma central de atendimento que facilita as rotinas administrativas como contas a pagar e a receber, cobrança de inadimplentes, além de toda assistência fiscal e tributária, fazendo com que o fluxo financeiro do condomínio fique mais prático, rápido e menos burocrático.

É preciso ter em mente e fazer valer a máxima de que é mais fácil prevenir um problema do que remediá-lo, ou seja, é mais fácil evitar que os problemas com os atrasos se tornem algo fora do controle, ao invés de solucionar o problema. Todos os condôminos devem estar sempre a par de tudo o que acontece no condomínio, o síndico deve ser sempre transparente e possuir uma ótima comunicação com todos, mostrando os impactos que a falta de pagamento pode causa ao condomínio, sempre evitando expor os inadimplentes.



Website: https://www.smarttcon.com.br/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade