0

Freelancers apostam em plataforma de educação continuada para se desenvolverem profissionalmente e divulgarem seu trabalho

14 set 2018
11h10
  • separator
  • comentários

Segundo pesquisa "Mercado Freelancer 2017: um panorama completo do trabalho independente no Brasil" feita em conjunto pela Rock Content, 99jobs e We Do Logos, 45% dos profissionais que trabalham de forma autônoma no Brasil não se consideram especialistas na sua área de atuação.

No mesmo estudo, verificou-se que 71% dos freelancers ganham menos de R$ 1.000 por mês. Destes, 33% recebem entre R$ 100 e R$ 500 — menos que um salário mínimo. Porém, constatou-se que a renda destes trabalhadores aumenta por nível de especialização. 68% dos respondentes que se consideram especialistas na sua área de atuação possuem uma remuneração superior a R$ 500 e, para 42%, o valor ultrapassa os R$ 1.000.

Para André Bernert, CEO do Clint Hub, esse cenário mostra a importância da capacitação e do desenvolvimento profissional dos freelancers brasileiros. "Em um mercado cada vez mais competitivo, aprimorar conhecimentos é essencial. Principalmente para aqueles que desejam ser reconhecidos e mais bem remunerados", comenta.

Foi nesse contexto que a Clint, conhecida em 2015 como a agência de Inbound Marketing mais premiada do Brasil, resolveu se adaptar e transformou-se, em 2018, no Clint Hub. Hoje, a empresa comercializa uma plataforma de soluções e educação continuada nas áreas de marketing, vendas e experiência do cliente.

O serviço conta com diversos materiais ricos, webinars, cursos certificados, treinamentos e estudos de caso que apresentam tendências internacionais e práticas que têm demonstrado bons resultados no Brasil. Há também a opção de aprender sobre diferentes ferramentas digitais para melhorar a visão de negócio e tornar-se um futuro consultor.

Outro dado relevante da pesquisa sobre o Mercado Freelancer 2017 mostra que 58% dos trabalhadores independentes divulgam seu trabalho boca a boca. Como consequência, a indicação é o principal canal de aquisição de clientes para estes trabalhadores (71%).

Nesse sentido, o Clint Hub disponibiliza um banco de prestadores de serviços para empresas interessadas. A plataforma reúne um grande número de agências, consultores digitais e ferramentas que utilizam a plataforma para contratar freelancers para projetos pontuais.

Além de promover o desenvolvimento de seus membros, a startup catarinense também promove o networking e o benchmarking entre seus clientes por meio de um fórum, no qual é possível compartilhar experiências e boas práticas, fazer perguntas e tirar dúvidas com especialistas do mercado.

O serviço pode ser contratado a partir do formulário na página do Clint Hub para freelancers.



Website: https://clint.digital/
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade