0

De uma ponta a outra, startups estão mudando o mercado de crédito

8 jul 2019
15h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Em momento de economia instável, um cenário preocupante e crescente tem sido o da inadimplência financeira das empresas. A pesquisa da Serasa Experian de março de 2019 mostrou que, aproximadamente, 5,4 milhões de empresas brasileiras estavam inadimplentes. Juntas, elas somam um rombo de R$ 124,1 bilhões, o equivalente a 25% das 21,553 milhões de empresas no Brasil.

Foto: Hubble Hub / DINO

Neste panorama, que parece desolador, novas ideias estão despontando com soluções tecnológicas e que entendem as necessidades não somente de consumidores, mas especificamente do mercado empresarial. Fintechs como a Nagro, que opera no mercado de concessão de crédito para o agronegócio, e a Dunning, que atua na gestão de recebíveis, estão mudando a forma de lidar com empréstimos, financiamentos ou de se fazer cobranças em casos de inadimplência.

A concessão de crédito pode significar crescimento e, se tomado de maneira adequada, trazer bons resultados para os negócios e evitar que as empresas tenham problemas financeiros. Utilizando um sistema baseado em inteligência artificial, a Nagro contribui para a redução do risco das operações de crédito, ligando as alternativas mais adequadas às necessidades de cada produtor rural e cada financiador. Além disso, o serviço realiza a comunicação e a implementação de automação para redução de custos.

Voltado para produtores rurais e instituições do setor de agronegócio, a estratégia da Nagro é baseada na construção de mecanismos e ferramentas que reduzem a carga burocrática imposta às empresas, diminuindo a complexidade ao fornecer informações, com o uso de meios digitais para coleta de dados. "Facilitar e automatizar o acesso ao crédito rural amplia os mercados e aumenta a oferta de crédito em regiões distantes dos grandes centros, onde hoje só atuam os grandes bancos de varejo com suas modalidades tradicionais de serviços financeiros, altas taxas de juros e processos burocráticos", analisa Gustavo Alves, CEO da startup.

Mas se o problema for na gestão de recursos a receber, a Dunning desenvolveu um método eficiente na intermediação entre empresas credoras e seus clientes. Sua ferramenta gera estratégias de cobrança personalizadas que também usam inteligência artificial para resultados mais efetivos e que proporcionam redução de custos.

"Em um momento que temos 63 milhões de pessoas negativadas no Brasil, também geramos benefícios para o devedor ao fazer uma cobrança mais humanizada, menos invasiva e agressiva, pois entendemos o perfil do cliente e cobramos da forma correta", complementa o cofundador da Dunning, Esdras Eler.

O diferencial da Dunning está na identificação do perfil de pagamento do cliente e na geração de réguas de cobrança automatizadas e personalizadas. Entre as vantagens de se usar o sistema está na manutenção desse cliente, a melhor eficiência na construção de cadastros, redução do número de clientes inadimplentes, redução dos custos com cobranças feitas de maneira tradicional, como por cartas e processos de negativação, tudo confluindo para a gestão eficiente.

Inovação em tração no mercado

As duas startups fazem parte do programa de tração do Hubble Hub, uma parceria do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, Olé Consignado e LM Ventures. Instalado em Belo Horizonte, o hub é uma oportunidade às novas empresas que querem desenvolver suas ideias inovadoras na área de serviços financeiros, com um diferencial de estar fora de São Paulo, cidade brasileira que reúne o maior número de oportunidades de mercado. As 15 primeiras startups selecionadas contam com o apoio estrutural do escritório, além de estarem em constante troca entre elas e com as empresas parceiras, com o objetivo de fechar negócios.



Website: http://www.hubblehub.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade