6 eventos ao vivo

Como o mercado de festas e eventos está lidando com a retomada em 2020

Os novos métodos para uma retomada gradual, e o aumento na procura por empresas de evento nos últimos meses do ano

24 nov 2020
12h28
atualizado às 15h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O ano de 2020 veio cheio de surpresas para muito setores. Com a chegada do coronavírus no começo deste ano, diversos países foram obrigados a manter sua população em casa, em regime de isolamento social, para evitar um número crescente de contágios. 

Foto: DINO / DINO

Sendo assim, não é surpresa imaginar que o setor de eventos foi um dos que mais sofreu nesse momento, visto que a aglomeração de pessoas em espaços é uma das ações mais perigosas para o aumento de casos de Covid-19.  Segundo pesquisa publicada pelo Sebrae, cada empresa do setor teve em média 12 contratos cancelados em 2020. 

"A migração para os famosos eventos online não é uma tarefa fácil, e acabou não sendo possível para muitas das empresas desse segmento, devido várias condições, como expertise tecnológica, acesso a uma rede de qualidade, entre outros fatores. O mercado não se mostrou totalmente preparado para essa mudança", explica Andreas Piekarz, proprietário do site Organizando Eventos.

Toda a economia mundial ainda está sendo afetada durante esse tempo incerto, mas segundo os números, praticamente todos os eventos sociais foram cancelados durante essa temporada. De acordo com um dado pesquisado pelo jornal Folha de São Paulo, entre aproximadamente 2.500 empresários de eventos entrevistados para a matéria, 62,9% relataram que seu faturamento caiu entre 70 a 100%, comparado ao mesmo período em 2019. 

No entanto, Andreas Piekarz salienta que uma retomada já pode ser sentida pelos empreendedores do segmento de eventos nesses últimos meses do ano. "Com a queda de casos, novas regras foram estabelecidas, e assim, sempre priorizando o respeito a saúde de todos, já é possível darmos passos para organização de comemorações e outros acontecimentos", complementa.

Uma nova onda de procura por empresas de eventos 

Diversas pessoas abriram mão de momentos importantes como festas, casamentos, congressos, entre outras festividades e acontecimentos durante esse ano complexo. 

Por isso, com os sinais de uma melhora em relação ao nível de contágios por dia, e a autorização de governos e profissionais da saúde para uma retomada, ainda que muito cautelosa, acendeu novas chances para o mercado de eventos. 

Um exemplo importante é o dia das crianças. Andreas Piekarz exemplificou que essa é uma das épocas em que mais se procuram empresas de eventos. "Esse ano houve um aumento significativo nessa temporada de Dia das Crianças, visto que a maioria dos pais buscavam entreter os pequenos de alguma forma". 

Porém, sócio-proprietário do site Organizando Eventos, também reforçou que essa procura foi um pouco diferente da dos anos anteriores: "Os equipamentos mais clássicos foram os líderes de procura durante esse ano. Curiosamente, os brinquedos como a cama elástica, futebol de sabão, além das máquinas de pipoca e algodão doce apresentaram um aumento na procura em relação a 2019". 

Andreas também reforça que não é só para o divertimento de crianças que foi apresentado um aumento na procura de empresas do segmento. "No último mês, notamos o avanço de buscas por todo tipo de evento, como por exemplo, casamentos, aniversários e confraternizações", disse.

Logo, a busca por festividades de todos os tipos começa a mostrar um avanço considerável, depois de meses de isolamento social e quarentena. 

"É importante lembrar que essa recuperação do mercado de eventos é gradual. Apesar da procura já se mostrar bem maior do que nos momentos de pandemia, e termos para 2021 cotações em um número elevado, como em épocas consideradas normais, é preciso cuidado e cautela com todas as medidas de segurança, e paciência para uma volta sólida", lembrou Andreas Piekarz. 

Os investimentos para atender as normas de saúde em eventos

Como explicado anteriormente pelo sócio-proprietário do site Organizando Eventos, Andreas Piekarz, é fundamental que empresas de eventos entendam que a retomada das atividades vem associada com grandes responsabilidades perante a saúde da população, que precisa estar continuamente protegida da possibilidade de contágio com esse vírus que apresenta reações muito diversas em cada corpo humano. 

"Nesse sentido, os investimentos, seja em equipamentos, funcionários, produtos químicos, entre outros gastos, são importantíssimos para que sejam atendidas as normas de saúde dentro das festividades", salientou Andreas. 

Entre todos os equipamentos e cuidados, é interessante destacar os principais, como por exemplo: 

  • Uso de máscaras - com troca a cada 3 horas; 
  • Higienização constante do ambiente; 
  • Distanciamento entre convidados de no mínimo um metro; 
  • Uso de álcool em gel; 
  • Limite no número de convidados; 
  • Entre outras medidas. 

Andreas também lembrou que é interessante que os organizadores se atentem para as regras e determinações do próprio local onde acontecerá o evento. E dependendo do espaço e da vizinhança é também importante conferir as determinações de horário colocados pela prefeitura, que durante a quarentena difere de cidade para cidade. 

As perspectivas de um 2021 melhor

Com autoridades de saúde investindo fortemente em pesquisas para o desenvolvimento da vacina contra o Covid-19, as esperanças de empreendedores do segmento de eventos começam a surgir. 

E as previsões se mostram bem positivas, visto que a procura por eventos já vem aumentando ainda em 2020. "Precisamos lembrar que muitas empresas vêm se destacando nesse momento, tentando inovar em todos os sentidos para não fecharem as portas. Esses esforços certamente apresentarão bons resultados no futuro, somos otimistas", afirmou Andreas Piekarz. 

O sócio-proprietário do site Organizando Eventos reforçou que toda cautela é pouca, e por isso, é fundamental que os empreendedores, não só do setor de eventos, mas de diversos segmentos econômicos, pesquisem muito as novas voltas do mercado. 

Segundo Andreas: "O chamado novo normal é uma realidade, e os empresários precisam encontrar formas de reinventar suas marcas e serviços. O cidadão procura por entretenimento, ainda que com mais cautela neste momento complexo". 

Também foi destacada a importância de parcerias com outras empresas, não exatamente responsáveis por eventos, mas que são fundamentais para a realização das festividades e acontecimentos: "Não somos só nós que estamos sofrendo. Se parcerias forem feitas, será muito mais fácil passar por essa temporada complicada", conclui Andreas.



Website: https://www.organizandoeventos.com.br/

Veja também:

Aplicação da 2ª dose da AstraZeneca será após 90 a 120 dias, afirma Beto Preto
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade