PUBLICIDADE

Como gravadoras e empresários transformam pessoas comuns em astros

17 out 2018 17h10
| atualizado às 18h46
ver comentários
Publicidade

Todo artista sonha em alcançar o estrelato, seja um iniciante ou veterano, independentemente da experiência ou dos anos de estrada, as dificuldades são sempre as mesmas. 

Foto: pixabay / DINO

Segundo o estrategistas fonográfico e diretor de A&R da gravadora SEL Music Geovane Bento, "aproximadamente 70% dos artistas hoje trilham pelo mercado independente, mas, infelizmente apenas 8% deles conseguem viver somente de música e 1% realmente chega fazer parte do cenário das celebridades". 

"Esses dados eu obtive graças a um workshop de projeção musical que participei em 2014 no Centro Cultural Light (RJ), lá estavam presentes mais de 800 artistas, o feedback foi de extrema importância, mesmo com toda minha experiência dentro do mercado industrial, eu não tinha noção dessa realidade. Já se passaram praticamente 4 anos e infelizmente esses dados não mudaram", diz Geovane Bento.

Atuar no mercado musical nunca foi fácil para ninguém, de acordo com essa informação os artistas independentes precisam mudar seus conceitos e buscarem formulas criativas para alavancar suas carreiras. Mas, as gravadoras, como conseguem transformar seus artistas em astros? É preciso ter muito dinheiro? Existe um sistema ou uma formula mágica? Geovane Bento agora vai responder essas perguntas.  

"Existe um passo a passo na projeção de um novo produto, o problema é, que os artistas querem chegar ao décimo degrau sem passar pelo primeiro", responde Bento.

"Dentro do mercado industrial existe um sistema conhecido como C.AP (Criação e Apresentação do Produto), esse sistema é construído e desenvolvido pelo gerente de projetos, o responsável pela Criação e Apresentação do Produto (O artista). Esse projeto é dividido em duas fases, a 1º é: CRIAÇÃO. Essa fase é dividida em dois passos, 1º passo: PRODUÇÃO = ( Construção do artistas, Definição do repertório, Proposta de mercado e dos Produtos a serem lançados como: CD. DVD. EP, Single...2º Passo: DISTRIBUIÇÃO = ( Divulgação em rádio, TV, Revistas, Internet...) Depois disso tudo ser definido, a equipe passa para a 2ª Fase que é: APRESENTAÇÃO DO PRODUTO onde é dado o 3º passo do projeto: CONSUMO = Quando o público já começa a se identificar com as música e ter afinidades com o artista = ( Pedidos nas rádios, Downloads das músicas, busca por notícias(...). Somente com essas informações bem apuradas, é dado o 4º passo: COMERCIALIZAÇÃO = Quando a empresa começa a oferecer os shows do novo artista, porque agora ele já tem um bom (RP) e uma boa (VC) "Valorização de Comercial. Com isso, a precificação fica a cima da média e o artista também fica bem posicionado no mercado, com uma diferenciação comparada com os demais. Então, há todo um projeto bem estruturado e arquitetado na projeção de um artista, claro que, aqui está bem resumido, mas dá para entender que é preciso elaborar um bom planejamento de carreira. O artista precisa entender que: para chegar ao sucesso, precisa criar o (C.A.P) dentro das suas possibilidades reais, e a internet hoje para um artista com pouca grana, é a melhor opção." Explica o estrategista fonográfico.

Hoje em dia é muito mais fácil

Portanto, uma boa maneira de um novo artista se projetar no mercado é usufruir de todas as ferramentas existentes na internet como: redes sociais, plataformas de struimings e principalmente o YouTube. Mas também não pode confiar apenas no orgânico, que a música viralize sozinha, é preciso investir tempo, energia, no desenvolvimento de network e dinheiro, não precisa ser uma fortuna, pouco dinheiro aplicado de maneira certa irá agilizar bastante as coisas e seguindo os passos do sistema C.A.P, o sucesso chegará de forma bem mais rápida.



Website: http://www.cursotopshow.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade