1 evento ao vivo

Bullying e a violência dentro das escolas ainda são temas sem diagnóstico no país

15 nov 2017
00h32
  • separator
  • comentários

* Por Marilda Martins P. de Souza

Foto: DINO

No último dia 20 de outubro, o Brasil e nós do Colégio Salesianos Santa Teresinha, na Zona Norte de São Paulo, e do tradicional Liceu Coração de Jesus, no bairro Campos Elíseos, acompanhamos estarrecidos os desdobramentos do triste caso do Colégio Goyases, em Goiânia, em que associou o assassinato de dois estudantes ao bullying sofrido pelo aluno agressor. Felizmente não temos nenhum caso registrado nesse sentido em nenhuma das nossas unidades, mas isso é fruto da própria proposta pedagógica centrada na Metodologia do Amor Educativo e no Sistema Preventivo, fundamentados por Dom Bosco.

Acredito que as estratégias de combate aos atos de violência física ou psicológica dentro das escolas podem ser adotadas desde a Educação Infantil até o Ensino Médio para evitar que tragédias como essa se repitam. O próprio Artigo 5ºda Lei 13.185 obriga instituições de ensino e clubes a adotarem medidas de prevenção ao bullying. Além dos ensinamentos da religião católica, visamos criar uma relação de confiança entre alunos, professores e a direção. Nosso objetivo é incentivar que as crianças e jovens falem sobre seus sentimentos, denunciem práticas abusivas e desenvolvam noções de tolerância.

Quando descobrimos ou temos acesso a algum caso, conversamos com os alunos e chamamos os pais. O serviço de Orientação Educacional tem um bom acesso aos alunos e conversa muito com eles. Com tudo isso, vamos mapeando e resolvendo esses casos. Porém, quando vemos que um caso está num estágio mais evoluído, além de entrar em contato com os pais, orientamos e sugerimos que procurem ajuda profissional. Também temos a preocupação de explicar o que é realmente significa o bullying, como ele funciona e quais as consequências que atos desse tipo podem trazer. Temos atividades específicas que contribuem para isso, como o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD), realizado em parceria com a Polícia Militar, e o "@ssim Sim! Uma Navegação segura, ética e responsável", com palestras de professores que buscam esclarecer os perigos das mídias e redes sociais, entre outros.

Além disso, o Sistema Preventivo de Dom Bosco que adotamos é composto de um conjunto de procedimentos norteados pelos valores básicos que compreendem a razão, a religião e o carinho, que procura, dessa forma, desenvolver integralmente o educando, em todas as suas dimensões, com isso construindo uma relação de confiança que estreita os laços com a coordenação e direção. Acreditamos no protagonismo do jovem e nas relações sociais. Também faz parte do processo educativo a presença da equipe de Pastoral, que vem reforçar e intensificar o trabalho já descrito.

O mundo atual, muitas vezes acaba contribuindo com atitudes inadequadas praticadas pelo jovem. Hoje, bullying é um dos principais desafios a serem superados pelos professores e educadores dentro das salas de aula, mas como educadores devemos policiar qualquer tipo de desvio social, por exemplo: desrespeito, individualismo, falta de noção do coletivo, etc. Os colégios salesianos Santa Teresinha e Liceu Coração de Jesus têm a preocupação de, diariamente, trabalhar valores e atitudes para formar bons cristãos e honestos cidadãos dentro das rotinas das escolas, além da busca em obter bons resultados acadêmicos.


* Marilda Martins Pereira de Souza é Diretora Pedagógica dos colégios salesianos Santa Teresinha, na Zona Norte de São Paulo, e do Liceu Coração de Jesus, no bairro Campos Elíseos

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade