1 evento ao vivo

Brasileiro quer espalhar o segredo alemão que ganhou a Copa

Preparador físico Flávio Trevisan estudou o Sistema Exos para implantar nos clubes do Brasil.

20 set 2017
17h00
atualizado em 12/12/2017 às 08h04
  • separator
  • 0
  • comentários

Gol da Alemanha. Há três anos, a gente escuta essa frase e por mais que ainda incomode, todo mundo sabe que por trás daquela nossa inesquecível derrota, tem todo um trabalho feito pelos atuais campeões do mundo e da Copa das Confederações. Não apenas nos aspectos tático e técnico, mas físico também dentro de uma compreensão sistêmica do futebol, em que tudo está interligado. Foi em busca desse "segredo" que o preparador Flávio Trevisan correu atrás.

Foto: DINO

Este brasileiro, com 32 anos de carreira, títulos no Brasil e no Mundo Árabe, não contente com o sucesso que já alcançou na vida, quis saber qual era a novidade. Encontrou a Exos, um sistema de treinamento que nasceu nos Estados Unidos, se espalhou por franquias da NBA, da NFL, e, desde 2005, é utilizado pela seleção alemã de futebol.

"O sistema foi implantado pelo Klinsman, um ano antes da Copa de 2006", conta Trevisan. Tão logo ele deixou o Vasco da Gama, decidiu investir no curso sobre o tema para poder aplicá-lo nos clubes brasileiros e se encantou com o que viu. No Brasil, o Atlético Paranaense já trabalha com o Sistema Exos. Agora, Flavinho quer replicá-lo nos outros clubes.

OS QUATRO PILARES

"São quatro pilares de sustentação: mentalidade, nutrição, movimento e recuperação. Começa com o atleta passando por um processo de preparação para o treino uma hora antes de ir a campo."
A esse processo chama-se "Preparação de pilar", que consiste em sete itens: massagem, alongamento, ativação, ativação com mini bandas, alongamento dinâmico, integração do movimento e ativação neural. "Com essa preparação, o atleta estará preparado para treinar seja qual for o tipo de trabalho. Essa preparação também é extremamente importante para prevenir lesões", esclareceu Trevisan.

Os outros componentes do Sistema Exos de treinamento são, a preparação do movimento, a pliometria, habilidades de movimento, bola medicinal, força-potência, desenvolvimento dos sistemas energéticos e regeneração . "Realmente um Sistema extremamente seguro e eficaz", enfatiza o preparador físico.

É através dele que Trevisan vai poder mapear o perfil atlético dos jogadores, otimizar a capacidade de melhorar o desempenho no campo e minimizar o risco de lesão. "Ele permite adequar o padrão de movimento do atleta. Vai fortalecer os pontos fortes e eliminar as fraquezas. Isso cria um aumento enorme de potência, velocidade e explosão."

No entendimento do preparador físico, o Sistema Exos pode ajudar a redefinir os limites do desempenho humano. "É um caminho sem volta. Os clubes daqui vão acabar tendo que utilizá-lo. Essa preparação não será o futuro, já é o presente."

VENCEDOR E AINDA PROCURANDO NOVIDADE

Trevisan é um apaixonado pelo que faz e sempre esteve em busca do avanço na preparação física. Foi durante a passagem dele e do técnico Nelsinho Baptista, em 1993, que a comissão técnica do Corinthians passou a ter a presença de um fisiologista, algo que anos depois viraria presença obrigatória em todas aos clubes.

Recentemente foi brindado com um "curso de especialização" na metodologia de Pep Guardiola. "Difícil que, no Brasil, alguém tenha visto mais treinos dele do que eu", costuma brincar.
Ele se refere às pré-temporadas do Bayern, de Munique, que foram feitas no Quatar, onde Flávio Trevisan trabalhou por quatro anos e pôde acompanhar de perto toda a preparação do clube alemão para duas temporadas. "Praticamente foi um estágio com Guardiola e seu preparador físico, o Buenaventura, que é o braço direito dele. Foram mais de 20 dias de treino e muitos deles realizados em dois períodos, pela manhã e à tarde também."

Um acesso que pouca gente tem e em razão de Trevisan estar trabalhando na época no Al Arabi e no Al Jeish entre 2010 e 2014. Também acompanhou o Paris Saint Germain, o Real Madrid e o Shalke 04. "Eu gostei demais da forma como eles trabalham e serviu para abrir muito a minha cabeça e a partir daí mudar muito minha forma de trabalhar, de treinar os meus jogadores e claro além dos treinos de campo do Guardiola e Buenaventura."

Antes de o espanhol assumir o Bayern, Trevisan pôde ver um brasileiro dando treinos indoor no Sistema Exos no mesmo clube alemão. Era Marcelo Martins, que hoje, auxilia o Atlético Paranaense. "Lógico que os treinos específicos do Guardiola são métodos exclusivos, são técnicos e táticos. Os treinos de campo de um técnico se diferenciam de outro treinador, de acordo com o que cada um pensa em termos táticos e modelo de jogo. O Sistema Exos só vai ajudar a equipe ou o atleta a melhorar seu nível de performance e ajudá-lo a minimizar lesões."



Website:

https://www.facebook.com/gdfcomunicacao/

Veja também:

Veja os jogadores com mais gols por clubes de Série A desde 2010
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade