0

ASBIA lança nova edição do Manual de Inseminação Artificial

7 dez 2018
06h07
  • separator
  • comentários

O uso da Inseminação Artificial (IA) em bovinos vem crescendo no Brasil e já atinge 12 milhões de fêmeas em idade reprodutiva no rebanho nacional. Apesar de ser uma técnica barata e acessível, se não for aplicada da forma correta, pode ter o resultado final comprometido. O alerta é da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA), que acaba de lançar a nova edição do "Manual de Inseminação Artificial em Bovinos". A publicação é um guia técnico voltado para pecuaristas, inseminadores e profissionais interessados em dominar a aplicação da IA. "A implantação de um programa de inseminação na fazenda requer baixo investimento, pois o sêmen é um produto de valor bastante acessível. O primeiro passo, e o mais importante, é contar com a orientação de um técnico, que vai montar o programa e capacitar a equipe da fazenda sobre a importância da observação de cios, dos horários da inseminação, dos cuidados no manuseio, descongelamento e aplicação do sêmen", diz o presidente da ASBIA, Sérgio Saud.

Foto: DINO / DINO

O Manual de Inseminação Artificial em Bovinos traz informações sobre a história da IA, que começou a ser usada em escala comercial no País na década de 1970, o manejo correto do rebanho, as instalações necessárias, os cuidados sanitários, os equipamentos necessários e o passo a passo da técnica. "Uma fêmea produtiva e lucrativa deve ter um bezerro ao pé e outro no ventre. Se não for assim, a rentabilidade da fazenda estará comprometida", destaca Saud. Segundo ele, o maior desafio da entidade é aumentar o uso da IA no País, pois, atualmente, 68 milhões de fêmeas em idade reprodutiva ainda são acasaladas com touros sem valor genético, o que reduz em muito a produtividade e a qualidade da carne e do leite produzidos no Brasil.

A ASBIA vem trabalhando para fomentar o uso das técnicas de IA e IATF. Além da produção de material técnico, como o Manual, a entidade tem divulgado os cursos de inseminação que são ministrados pelas empresas associadas. "O inseminador é peça fundamental no programa de IA. Os resultados do trabalho dependem em grande parte de sua habilidade e de sua responsabilidade profissional", afirma o presidente da ASBIA, que espera fechar o ano com um crescimento nas vendas de sêmen assim como ocorreu no ano passado. Em 2017, foram comercializadas 13.768.044 doses de sêmen, 5,5% acima de 2016. Já no primeiro semestre de 2018, foram quase seis milhões, com um crescimento de 9% em relação ao mesmo período de 2017.

Onde encontrar - O Manual de Inseminação Artificial em Bovinos da ASBIA está disponível na sede da entidade, em Uberaba/MG, ou pode ser solicitado por e-mail asbia@asbia.org.br.

Sobre a ASBIA

Atualmente, a ASBIA representa 95% do mercado brasileiro de Inseminação Artificial. A entidade conta atualmente com 29 associados, entre empresas de inseminação artificial, de produção de embriões, de nutrição e as principais associações de raça, além de laboratórios envolvidos na área de reprodução bovina.



Website: http://www.publique.com
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade