0

Ao planejar uma viagem é necessário saber quais vacinas se deve tomar

1 ago 2020
15h18
atualizado às 15h23
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A pandemia enfrentada atualmente não propõe uma situação adequada para viagens, mas sim para um distanciamento social entre as pessoas. Contudo, para o planejamento de futuras viagens, faz-se necessário conhecer quais cuidados precisarão ser tomados, principalmente com a saúde e o cartão de vacinas deve estar em dia para visitar alguns destinos.

Foto: DINO / DINO

Em alguns locais do Brasil, a principal vacina exigida é contra a febre amarela - especialmente se o destino pertencer às regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. São também muito importantes e recomendadas aos viajantes as vacinas: Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola), febre tifoide, poliomielite, hepatites A e B; tétano e difteria. A imunização contra essas e outras enfermidades é oferecida gratuitamente em unidades de saúde por meio do Sistema Único de Saúde.

Para viagens ao exterior é preciso estar atento, visto que alguns países exigem dos turistas o Certificado Internacional de Vacinação - emitido pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Sendo a determinação de quais vacinas deverão ser tomadas - variável para cada região do globo.

É importante ressaltar que a obrigatoriedade da vacinação contra a febre amarela não se resume somente ao Brasil, mas se estende a quase todos os países do mundo, principalmente àqueles tropicais, localizados nos continentes americano e africano. Portanto, é de extrema importância que o visitante esteja imunizado contra essa doença, o que pode ser feito em unidades de saúde - pela injeção de uma dose única no paciente.

Para viajar à Europa, as vacinas necessárias são aquelas contra as hepatites A e B, antitetânica, difteria, febre tifoide, poliomielite, meningite meningocócica, antirrábica e contra a encefalite - que é transmitida pelos carrapatos.

Contudo, se o destino do turista se encontrar ao norte do continente, somente serão necessárias as vacinas contra hepatite B, tétano, difteria e encefalite, embora se recomende a vacinação contra todas as outras também.

Em grande parte do continente americano, somente são necessárias ao viajante a imunização contra o tétano e difteria, as hepatites A e B e a febre tifoide. Entretanto, na zona tropical da América do Sul, são acrescentadas as vacinas contra a febre amarela e a meningite meningocócica.

Já aos visitantes de quaisquer lugares da Ásia e da África, recomenda-se a vacinação contra todas as doenças já citadas. Isso ocorre tanto pela região geográfica tropical de alguns países, quanto pelas precárias condições sanitárias oferecidas em grande maioria desses locais.

É importante ressaltar que todas essas vacinas são oferecidas gratuitamente pela rede pública de saúde em todo o Brasil. Além disso, é recomendado pela ANVISA que todo o processo de vacinação seja resolvido com pelo menos seis semanas de antecedência da data do embarque, a fim de garantir a imunização de acordo com o destino que se deseja visitar.

Clube de turismo

E para facilitar todo o planejamento de uma próxima viagem, tudo pode ficar mais fácil com as diversas vantagens oferecidas aos associados do Clube Candeias, o maior clube de férias do mundo. O Clube dispõe de uma rede integrada com mais de 500 mil opções em hospedagens pelo mundo e diversas unidades próprias em várias cidades brasileiras.

Mais informações em https://www.clubecandeias.com/



Website: https://www.clubecandeias.com/

Veja também:

Debandada impressionante de golfinhos encanta observadores de baleias
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade