3 eventos ao vivo

Alta tecnologia torna a cirurgia de catarata uma das mais seguras da atualidade

13 ago 2019
19h48
  • separator
  • 0
  • comentários

A catarata é a principal causa de cegueira reversível no mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença é responsável por 51% dos casos de perda de visão em todo o planeta, acometendo principalmente a população idosa. No Brasil, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que 28,7% dos brasileiros com mais de 60 anos sofrem da doença. O único tratamento é cirúrgico, no entanto, o procedimento é um dos mais seguros e eficazes da atualidade.

Foto: DINO / DINO

Equipamentos de última geração têm trazido mais precisão e rapidez à cirurgia de catarata. A nova geração de facoemulsificador retira a catarata (cristalino opaco) de maneira mais suave e segura. E o uso do laser Femtosegundo elimina a utilização de bisturis, garantindo uma cirurgia mais precisa e controlada que a técnica manual.

"O laser Femtosegundo é ajustado de forma personalizada e, de acordo com as imagens fornecidas em tempo real por um tomógrafo integrado, realiza as incisões necessárias e também a fragmentação da parte interna do cristalino. Além de trazer melhor resultado para a visão, a cicatrização e o pós-operatório são mais rápidos", explica o oftalmologista Hilton Medeiros, da Clínica de Olhos Dr. João Eugenio. Especialista em retina e vítreo, o médico já realizou mais de 30 mil cirurgias de catarata.

O procedimento é feito com anestesia local, não causa dor e dura em média cinco minutos. O paciente tem alta cerca de 30 minutos depois. Com a moderna tecnologia disponível, não é necessário realizar pontos de sutura nem curativos. Complicações no pós-operatório são raras.

O avanço tecnológico também possibilitou que a cirurgia da catarata seja aproveitada para corrigir outros problemas de visão, como a presbiopia, miopia, astigmatismo e hipermetropia. A lente intraocular, que substitui o cristalino opaco causado pela catarata, pode ser personalizada com o grau necessário para corrigir a visão para perto, longe ou distância intermediária, livrando o paciente dos óculos.

Segundo Hilton Medeiros, isso é possível porque houve uma evolução no cálculo das lentes intraoculares. No mercado existem diversas marcas e tipos de lentes intraoculares, que oferecem diferentes benefícios e resultados.

O tipo mais comum é a catarata senil, ou seja, o envelhecimento natural do cristalino ao longo da vida. Há ainda a catarata congênita, na qual o bebê já nasce com a patologia (forma mais rara) e causas secundárias como o uso crônico de corticoide, diabetes, uveítes (inflamação intraocular), doenças metabólicas, traumas e exposição excessiva à radiação ultravioleta.



Website: http://www.clinicadeolhosjoaoeugenio.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade