PUBLICIDADE

SP anuncia vacinação no transporte público; veja a coletiva

A partir da próxima quinta-feira, 13, seis pontos de imunização contra a covid serão ativados no metrô, na CPTM e em pontos de ônibus

12 mai 2021 12h46
| atualizado às 13h10
ver comentários
Publicidade

O governo de São Paulo realiza coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira, 12, para detalhar medidas de combate à pandemia do coronavírus. No evento, o governador João Doria (PSDB) anunciou a imunização de pessoas com comorbidades e deficiência permanente, dos 45 aos 49 anos, para a próxima terça-feira, 18. Um dia antes, o Estado retoma a imunização de grávidas e puérperas com doses da Coronavac e da Pfizer. Já na próxima quinta-feira, 13, estações do metrô, da CPTM e de ônibus também passam a oferecer a vacina contra a covid. Assista abaixo:

O governador de São Paulo, João Doria, acompanha, nesta quarta-feira (12), a liberação de um novo lote de doses da vacina do Instituto Butantan
O governador de São Paulo, João Doria, acompanha, nesta quarta-feira (12), a liberação de um novo lote de doses da vacina do Instituto Butantan
Foto: Rogério Galasse / Futura Press

Durante a manhã, Doria afirmou que o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção da vacina Coronavac no Brasil acaba na próxima sexta-feira, 14, e a próxima entrega da China pode ser prejudicada por "entraves diplomáticos" causados pelos constantes ataques do presidente Jair Bolsonaro ao país asiático. Ainda nesta segunda, o Intituto Butantan finalizou a entrega total do primeiro contrato firmado com o governo federal, que previa a disponibilização de 46,1 milhões de doses da vacina produzida em parceria com a Sinovac.

Segundo Doria, Dimas Covas deve se reunir ainda hoje com o embaixador do Brasil em Pequim para tratar do entrave no envio do IFA. Na segunda-feira, 10, o diretor do Butantan já havia alertado que a produção da Coronavac poderia ser afetada a partir de junho se o insumo não chegar a tempo. Um segundo contrato com o governo federal prevê a entrega de mais 54 milhões de doses da Coronavac ao Plano Nacional de Imunização (PNI) até o fim de setembro.

Estadão
Publicidade
Publicidade