PUBLICIDADE

Saiba os sinais de alerta sobre consumo de álcool entre idosos

Mais velhos têm organismo mais sensível ao álcool que os adultos, mas muitas vezes não se dão conta disso

21 out 2021 22h29
ver comentários
Publicidade

SOROCABA - Identificar sinais do consumo excessivo de álcool não é fácil, sobretudo entre idosos. Os mais velhos têm o organismo mais sensível ao álcool do que o adulto, por mudanças no funcionamento do fígado e dos runs, mas muitas vezes não se dão conta disso. Estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) estima que um em cada dez idosos faça consumo abusivo de álcool no Brasil - mais de 3,1 milhões de brasileiros.

O que se espera, com o avanço da idade, é que a pessoa diminua a quantidade de bebida alcoólica, diz a pesquisadora Tassiane Cristine de Paula, responsável pela pesquisa na Unifesp. No Reino Unido, médicos aconselharam a rainha Elizabeth II, de 95 anos, a reduzir a frequência dos drinques. Na faixa etária de 60 anos ou mais, estes são os sinais mais evidentes de uso excessivo:

- passa a beber com mais frequência e se nega a admitir isso;

- tem mais dificuldade para realizar tarefas habituais ou que exigem algum esforço, como subir escada;

- depois que começa a beber, tem dificuldade em parar;

- não se sente bem ou sente cansaço depois que consome bebidas;

- fica sonolento com mais rapidez depois que bebe;

- após uma ou duas doses, o organismo parece não aceitar a bebida;

- seu médico pergunta sobre o consumo de álcool e sugere que reduza ou pare.

Ainda de acordo com especialistas, o exagero no consumo de álcool nessa faixa etária eleva o risco de agravamento de doenças crônicas e também de quedas. A bebida também pode apresentar problemas na interação com medicamentos, o que deve ser observado por familiares.

Estadão
Publicidade
Publicidade