0

Prova Ciclística Internacional 9 de Julho em SP é adiada

Organização da prova garante que o evento continua no calendário do ciclismo, mas não será disputada em 2020

26 mai 2020
09h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um dos mais importantes e tradicionais eventos do ciclismo no Brasil, a Prova Ciclística Internacional 9 de Julho não acontecerá em 2020. A competição, que realizaria a sua 73.ª edição neste ano, teve de ser adiada em razão da pandemia do novo coronavírus, bem como pela antecipação do feriado da Revolução Constitucionalista de 1932 para esta segunda-feira.

A prova estava prevista, como sempre, para o dia 9 de julho, mas por conta do decreto estadual assinado pelo governador João Dória para combater a disseminação da covid-19, desde março os preparativos tiveram que ser interrompidos e transferidos para 2021.

No entanto, a organização da prova, que é considerada a São Silvestre do ciclismo, assegura que o evento segue no calendário esportivo da cidade de São Paulo e deverá acontecer normalmente no próximo ano.

Instituída em 1932 pelo jornalista Cásper Líbero em homenagem à Revolução Constitucionalista e realizada pelo jornal A Gazeta Esportiva a partir de 1933, a Prova Ciclística 9 de Julho é um patrimônio do esporte brasileiro. O evento se tornou um marco na modalidade, sendo objeto de desejo dos atletas e equipes.

Ao longo dos anos, os principais nomes do país e destaques do exterior prestigiaram o evento, colocando-o em um lugar de destaque nos cenários nacional e internacional. Desde 2015, a prova recuperou o espaço onde surgiu, nas ruas e avenidas paulistanas.

Em 2019, os vencedores foram Francisco Chamorro, da Funvic/São José dos Campos), que completou um percurso de 93,48km em 2h04min11s, e Luciene Ferreira da Silva, da mesma equipe, com a marca de 1h14min07s após percorrer 46,74km.

Veja também:

Bolsonaro viraliza com uso e defesa polêmica da hidroxicloroquina
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade