1 evento ao vivo

Por pandemia, São Silvestre é adiada para julho de 2021

A disputa, que conta com milhares de atletas amadores e também profissionais, costuma ser realizada no dia 31 de dezembro

22 set 2020
18h01
atualizado às 18h33
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Uma das provas de atletismo mais tradicionais do País, a Corrida Internacional de São Silvestre foi adiada para 11 de julho de 2021, informaram os organizadores nesta terça-feira. A mudança na data se deve à pandemia do novo coronavírus.

A disputa, que conta com milhares de atletas amadores e também profissionais, costuma ser realizada no dia 31 de dezembro. Assim, o próximo ano terá duas edições da corrida. Trata-se do primeiro adiamento da história de 95 anos da corrida. Criada em 1925, a prova nunca havia falhado um ano sequer.

Edição do ano passado da São Silvestre
Edição do ano passado da São Silvestre
Foto: Sergio Shibuya - STR / Gazeta Press

De acordo com a organização, a decisão foi tomada em comum acordo com a Secretaria Municipal da Casa Civil. "A decisão pela transferência leva em consideração a instabilidade do cenário atual, onde os decretos de quarentena estão sendo postergados, não havendo ainda uma definição de retorno das corridas de rua deste porte até o mês de dezembro."

O adiamento segue decisões anteriores da Prefeitura de São Paulo, que já cancelou outros grandes eventos da capital, como a Parada LGBT deste ano e a Marcha Para Jesus. O carnaval de 2021 também já mudou de data, possivelmente no meio do próximo ano.

A mudança na data também segue o padrão internacional. Nos últimos meses, os organizadores das principais maratonas do mundo anunciaram cancelamentos ou adiamentos em Nova York, Chicago, Berlim, Barcelona, Roma, Toronto, Paris, Boston e Londres, entre outras.

Em junho, a Maratona Internacional de São Paulo foi cancelada, após mudar de data, de abril para 2 de novembro. A organização decidiu cancelar devido ao risco de contaminação por covid-19 durante a prova.

 

Veja também:

Os navios gigantescos que a pandemia mandou para o desmanche
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade