0

Grupo faz campanha de doações para músicos no Rio

SOS Graxa recebe e distribui alimentos para colegas sem renda nas últimas semanas, em razão das restrições impostas por causa da pandemia

8 abr 2020
13h58
atualizado às 15h02
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Há duas semanas, alguns músicos do Rio se mobilizaram a fim de tentar ajudar seus colegas que dependem de pequenas apresentações para se sustentar. Criaram o SOS Graxa – uma organização que cadastra os que trabalham na área e estão sem renda, e monta e distribui cestas básicas. O produtor Alexsandro Azevedo, principal idealizador do projeto, reuniu cinco amigos para fazer parte da ação. Eles também dependem da música para viver e conhecem muita gente do ramo que passa dificuldades desde que a pandemia do novo coronavírus exigiu medidas restritivas no Estado.

Foto: Reprodução

“Começamos a pensar naqueles músicos de time pequeno, que trabalham com cachês limitados, em bares, restaurantes, quiosques, casas modestas de show. Estão todos no sufoco”, conta Alexsandro, conhecido como Sandro Bola.

Em poucos dias, o grupo teve o apoio de várias pessoas, incluindo empresários do setor. Ao todo, até agora, eles já conseguiram cinco toneladas de alimentos não perecíveis. Já entregaram 400 cestas. Mas ainda precisam de muito mais - a demanda só aumenta.

“Temos o cuidado de checar, com uma pesquisa nas redes sociais de quem solicita o cadastro, para ver se a pessoa tem relação ou não com a música. Pode ser produtor, operador, técnico de som, iluminador, carregador, roadies (os que ajudam a montar o palco). Abrange esse universo todo.”

Bola tem na linha de frente outros cinco integrantes do SOS Graxa – Juninho, Cosminho, Malagueta, Jefão e Bicudo. A partir da ação deles, vários músicos de outras localidades criaram movimentos similares – como o SOS Graxa SP, SOS Graxa Alto Tietê (SP), SOS Graxa Juiz de Fora (MG) e SOS Graxa São Gonçalo e Niterói (RJ).

A orientação conjunta é que nenhum deles deve dar publicidade pessoal à iniciativa. Por isso, não se deixam fotografar no trabalho voluntário. Mas fazem questão de gravar vídeos com os beneficiários das cestas – já fizeram dezenas dessas gravações. “Não é para ninguém ganhar nome em cima do sofrimento dos outros. Aqui vale somente a solidariedade”, diz Sandro Bola, que recebe o apoio de gente famosa, como a cantora Lecy Brandão, para tocar o SOS Graxa.

O nome ‘graxa’ foi usado na nominação dos grupos por ser um termo corriqueiro entre os músicos. “A gente chama uns aos outros de graxa, é uma forma carinhosa de tratamento de quem batalha normalmente à noite e acaba sujando a mão de graxa para mexer nos equipamentos, nos fios, cabos, naquela parafernália toda que nos acompanha.”

Quem quiser ajudar na campanha pode entrar em contato com Bola (21 97926-4291), ou Jefão (99919-6249) ou Juninho (96410-4337).

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade