PUBLICIDADE

Governo de SP decide manter obrigatoriedade do uso de máscaras diante da nova variante Ômicron

Decisão foi divulgada nesta quinta-feira pelo governador João Doria e leva em consideração cenário de nova cepa e riscos de aglomerações no fim do ano

2 dez 2021 10h02
| atualizado às 10h43
ver comentários
Publicidade

O governo de São Paulo decidiu manter a exigência do uso de máscaras em espaços abertos no Estado. A decisão do governador João Doria (PSDB) atende a uma posição do Comitê Científico e representa uma revisão do que havia sido decidido na semana passada.

A flexibilização do uso de máscara estava prevista para começar a partir do próximo dia 11. Desde o anúncio, que ocorreu na quarta-feira, 24, as preocupações mundiais com a variante Ômicron aumentaram, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a alertar sobre o potencial de risco que a cepa representa. Três casos da nova cepa já foram confirmados no Estado de São Paulo.

"Decidimos adotar essa medida por prudência com o cenário epidemiológico no Estado. Todos os números demonstram que a pandemia está recuando em São Paulo, mas vamos optar pela precaução. O nosso maior compromisso é com a saúde da população", disse Doria, de acordo com nota divulgada pelo governo.

Na recomendação feita ao governo, o Comitê Científico disse haver incertezas quanto ao "impacto da variante Ômicron às vésperas do fim de ano". "Os períodos de Natal e do Réveillon costumam provocar grandes aglomerações, o que facilita a transmissão de doenças respiratórias como a covid-19", destacou a nota.

Estadão
Publicidade
Publicidade