1 evento ao vivo

Flip 2020 anuncia a americana Regina Porter e o brasileiro Jeferson Tenório

Escritores vão debater sobre racismo, família e desigualdades na festa literária que acontecerá virtualmente em dezembro

29 out 2020
09h19
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A norte-americana Regina Porter e o brasileiro Jeferson Tenório são mais dois escritores confirmados para a 18ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, que acontece entre 3 e 6 de dezembro em formato virtual. Os dois autores dividirão uma das mesas para debater questões como racismo, família e desigualdade, temas que são tratados em seus romances.

Dramaturga premiada, Regina é autora de Os Viajantes, seu romance de estreia que a Companhia das Letras lança em novembro. Trata-se da trama que acompanha duas famílias - uma branca e outra negra - entre os anos 1950 e o início do governo de Barack Obama, em uma série de breves episódios, vozes e fotografias.

Professor de literatura no Rio Grande do Sul, Jeferson Tenório lançou neste ano seu terceiro romance, O Avesso da Pele (Companhia das Letras), em que conta a história de Pedro que, após a morte do pai, assassinado numa desastrosa abordagem policial, busca refazer seus passos. A obra traz reflexões sobre racismo, falência do sistema educacional e a complexa relação familiar.

Mestre em Literaturas Luso-africanas, Tenório faz atualmente um doutorado na mesma área, abordando temas como colonialismo, pós-colonialismo, identidade e diáspora africana na pós-modernidade. Nele, faz busca apresentar uma reflexão e desmistificação do continente africano como lugar de regresso em busca de raízes para a população negra.

Além de Regina e Tenório, estão também confirmadas as presenças virtuais de Bernardine Evaristo, britânica de origem nigeriana que participará da mesa de abertura da festa, autora de Garota, Mulher, Outras (Companhia das Letras) e vencedora do Booker Prize 2019; a colombiana Pilar Quintana, autora de A Cachorra (Intrínseca); o escritor brasileiro Itamar Vieira Junior, autor de Torto Arado (Todavia), livro vencedor do Prêmio Leya de 2018, de Portugal; e a poeta norte-americana Eileen Myles, autora do cultuado romance Chelsea Girls (Todavia), seu primeiro livro de ficção que traz um retrato da boemia artística de Nova York.

A Flip Virtual 2020 será composta por mesas transmitidas ao vivo, com autores nacionais e internacionais, em plataforma própria e nos canais da Festa, além de vídeos gravados, eventos paralelos e programações de parceiros. Neste ano, não haverá a figura do autor homenageado e os acessos aos debates serão gratuitos.

Veja também:

Nova alta de infecções faz hospitais privados abrirem mais leitos covid e reduzirem cirurgias
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade