0

Conta de luz em São Paulo terá reajuste médio de 4,23% em julho

Novas tarifas entram em vigor já no próximo dia 4; companhia atende a 7 milhões de consumidores apenas na capital

30 jun 2020
19h56
atualizado em 1/7/2020 às 08h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Reajuste da Enel São Paulo foi reduzido após concessionária aderir ao plano de socorro ao setor elétrico.
Reajuste da Enel São Paulo foi reduzido após concessionária aderir ao plano de socorro ao setor elétrico.
Foto: Enel/Divulgação / Estadão

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste médio de 4,23% nas tarifas da Enel São Paulo, antiga Eletropaulo. Para consumidores conectados à alta tensão, o aumento será de 6%; para o consumidor residencial, conectado à baixa tensão, o aumento será de 3,58%.

As novas tarifas entram em vigor a partir de sábado, 4. A Enel São Paulo atende 7 milhões unidades consumidoras na capital paulista e 23 municípios da região metropolitana de São Paulo.

O reajuste tarifário da Enel São Paulo foi reduzido em razão da adesão da concessionária à operação de socorro ao setor elétrico, conhecida como conta-Covid. A relatora, diretora Elisa Bastos Silva, destacou que, caso não houvesse essa ajuda, o aumento médio nas tarifas da empresa seria de 12,22%. "Com isso conseguimos aliviar grande parte do reajuste para os consumidores", afirmou.

Veja também:

Bolsonaro viraliza com uso e defesa polêmica da hidroxicloroquina
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade