PUBLICIDADE

Brasil tem mais 48.013 casos e 1.344 mortes por covid-19

O novo boletim mantém o Brasil como o segundo país do mundo com mais mortes causadas pela doença

28 jul 2021 18h28
| atualizado às 20h58
ver comentários
Publicidade
Mortes no Brasil apresentam queda, mas ainda estão em patamar altíssimo
Mortes no Brasil apresentam queda, mas ainda estão em patamar altíssimo
Foto: ANSA / Ansa

O Brasil registrou mais 1.344 mortes e 48.013 casos de covid-19 no último período de 24 horas, elevando o total de óbitos e contágios para 553.179 e 19.797.086, respectivamente. Os dados constam no balanço divulgado nesta quarta-feira, 28, pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

O novo boletim mantém o Brasil como o segundo país do mundo com mais mortes causadas pela doença, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, e o terceiro com mais casos desde o início da emergência sanitária.

A taxa de incidência continua a subir e está em 9.420,6 a cada 100 mil habitantes, enquanto que o índice de letalidade da doença está estável em 2,8%, sendo o Rio de Janeiro o estado com o maior taxa, 5,8%.

O Estado de São Paulo mantém a liderança absoluta nos dois rankings, com 4.027.062 contaminações e 138.101 vítimas. Nesta quarta-feira, o governador de São Paulo, João Doria, decidiu, mais uma vez, antecipar o calendário de vacinação contra a covid-19.

O objetivo é terminar de vacinar toda a população adulta do estado com ao menos a primeira dose de imunizante até o dia 16 de agosto, quatro dias antes do inicialmente previsto, e iniciar a vacinação de adolescentes com idade acima de 12 anos no dia 18 de agosto.

Segundo Doria, a antecipação do calendário será possível porque o estado adquiriu doses extras do imunizante CoronaVac do laboratório chinês Sinovac.

Mais de 35 milhões de doses de imunizantes foram aplicadas em todo o Estado e 76% da população com idade acima de 18 anos está imunizada ao menos com a primeira dose. Até agora, 21% da população do estado completou o esquema vacinal.

Além do território paulista, seis outros estados brasileiros superaram a marca de 1 milhão de infecções pelo novo coronavírus: Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia, Santa Catarina e o Rio de Janeiro.

Consórcio de Imprensa

O Brasil notificou 1.366 novas mortes por covid-19 nesta quarta-feira, 28, elevando o número total de vítimas para 553.272. A média móvel de óbitos dos últimos sete dias, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, agora é de 1.083. É o segundo dia consecutivo em que o valor fica abaixo de 1.100.

Nas últimas 24 horas, também foram registrados 48.556 novos casos de covid-19. Com isso, o País soma agora 19.797.516 diagnósticos positivos para a doença. Com os números desta quarta, Minas Gerais se torna o terceiro Estado a superar a marca de 50 mil óbitos por covid-19, com 50.059 vítimas. Rio de Janeiro e São Paulo contabilizam, respectivamente, 58.766 e 138.101 vítimas da doença.

Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, 18,53 milhões de pessoas estão recuperadas.

Com informações do Estadão Conteúdo. 

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade