0

Armani converte fábricas para produzir macacões médicos

A escassez de equipamentos de proteção e outros dispositivos médicos é um dos maiores problemas assolando o sistema de saúde da Itália.

26 mar 2020
15h13
atualizado às 15h56
  • separator
  • 0
  • comentários

O grupo de moda Armani anunciou nesta quinta-feira, 26, que todas as suas fábricas italianas começarão a produzir macacões médicos descartáveis. A medida é um esforço para auxiliar os agentes de saúde durante a crise do coronavírus.

A escassez de equipamentos de proteção e outros dispositivos médicos é um dos maiores problemas assolando o sistema de saúde da Itália desde que o contágio veio à tona na Lombardia, região rica do norte do país, no final de fevereiro.

A grife administrada pelo estilista Giorgio Armani acrescentou que aumentou de 1,25 milhão de euros para 2 milhões de euros os recursos que doou para hospitais italianos para ajudá-los a enfrentar a emergência do vírus.

Um consórcio de empresas têxteis e de moda do país, coordenado pela associação comercial Confindustria Moda, deve começar a produzir em breve um milhão de máscaras de proteção com o objetivo de tornar a Itália autossuficiente na fabricação destes itens.

Veja mais:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade