PUBLICIDADE

Webinário: Créditos de carbono em concessões florestais

Evento acontece na quinta-feira (23/9) e marca lançamento de estudo sobre o assunto

20 set 2021 11h37
ver comentários
Publicidade

Foto: IStock

No próximo dia 23 de setembro, às 10 horas, o Instituto Escolhas realiza o webinário "Créditos de CO2 em concessões florestais: por que não?", que vai discutir o potencial de geração e comercialização de créditos de carbono em concessões florestais no Brasil.

O evento será transmitido ao vivo no canal do Escolhas no Youtube e marca o lançamento do estudo "Créditos de carbono em concessões florestais: quanto o Brasil pode ganhar mantendo a floresta em pé?", que quantificou o potencial de geração e comercialização de créditos de reflorestamento e créditos REDD+ (Redução de Emissões por Desmatamento ou Degradação Florestal) em concessões florestais no bioma Mata Atlântica e, especialmente, na Amazônia. 

Na ocasião, será lançada também a plataforma digital homônima, onde todos os resultados do estudo poderão ser acessados por meio de navegação interativa. 

Formam o qualificado time de debatedores do webinar o Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do estado do Pará, José Mauro de Lima O' de Almeida, o Superintendente de Governo e Relacionamento Institucional do BNDES, Pedro Bruno Barros,  o CEO da  Biofílica Ambipar Environment,  Plínio Ribeiro, a coordenadora de projetos do Escolhas, Teresa Rossi, e o ambientalista e deputado federal Rodrigo Agostinho, coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso Nacional.

"As concessões florestais podem ser um mecanismo para impulsionar projetos de geração de créditos de carbono nas florestas brasileiras, usando parcerias público-privadas para gerar renda com a manutenção da floresta em pé", afirma Teresa Rossi, coordenadora de Projetos do Instituto Escolhas.

Se você ainda conhece pouco sobre esse assunto, essa é a oportunidade de entender porque a conjuntura atual possibilita que o Brasil avance de forma definitiva na oferta de serviços ambientais em florestas públicas. Precisamos incentivar uma economia que preserve ao invés de desmatar.

Foto: Climatempo

Texto e fotos: assessoria de comunicação Escolhas

Foto: Climatempo
Climatempo
Publicidade
Publicidade