0

Volta a chover em Mato Grosso do Sul

Massa de ar seco predomina sobre o Centro-Oeste do Brasil

27 mai 2019
23h46
  • separator
  • 0
  • comentários

O ar seco predomina sobre o Centro-Oeste do Brasil nos últimos de maio e quase toda a Região tem uma semana com muito sol e sem chuva. Mas uma frente fria consegue alcançar o Mato Grosso do Sul e provoca pancadas de chuva.

Risco de chuva forte em MS nesta terça

Nesta terça-feira, 28, as áreas de instabilidade da nova frente fria deixam o sul de Mato Grosso do Sul com muitas nuvens e pancadas de chuva a qualquer hora. Há risco de raios de e chuva moderada a forte. Em Campo Grande e na maioria das áreas de Mato Grosso do Sul, o sol ainda aparece forte, mas tem previsão de pancadas de chuva à tarde ou à noite. O tempo continua firme na divisa com Goiás e com Mato Grosso.

Esta frente fria se afasta já na quarta-feira, mas outras áreas de instabilidade continuam crescendo sobre o Sul do Brasil e no Paraguai e vão provocar pancadas de chuva no sul de Mato Grosso do Sul. Estas pancadas ocorrem até o fim da semana.

Nas demais áreas do estado, incluindo Campo Grande, o tempo seco volta a predominar na quarta e na quinta-feira, mas as condições para chuva aumentam novamente na sexta-feira, 31 de maio.

Foto: Climatempo

Foto de Jhonatan Nobre, Ivinhema (MS)

Umidade do ar em queda

A população da Região Centro-Oeste deve ficar atenta para o ar seco esta semana. Os níveis de umidade do ar devem baixar dia a dia até o fim da semana, com as tardes ficando cada vez mais quentes. Quem tem problemas respiratórios vai sentir maior desconforto e a recomendação é aumentar a hidratação bebendo mais líquido.

Níveis de umidade no entre 40% e 50% já foram observados à tarde nesta segunda-feira, 27, em grande parte do Centro-Oeste. Mas algumas áreas de Mato Grosso, de Mato Grosso do Sul e de Goiás registraram índices próximos dos 30%.

A tendência é de que os níveis de umidade baixem mais nesta terça-feira, podem ficar até abaixo dos 20% em alguns locais.

Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade