0

Temporais estão ocorrendo por todo o pais

Atuação da ZCIT, de baixa pressão e a grande disponibilidade de umidade e de calor estimulam nuvens carregadas que provocam as tempestades.

6 fev 2020
08h54
atualizado às 10h43
  • separator
  • 0
  • comentários

Violentos temporais voltaram a ocorrer sobre o Brasil na quarta-feira, 5, e muitos deles sobre o Nordeste. A ZCIT - Zona de Convergência Intertropical está bastante ativa sobre o Nordeste e sobre o Pará estimulando grandes e fortes áreas de instabilidade. Além disso, há grande disponibilidade de ar quente e úmido sobre o país que facilita a formação das nuvens carregadas que provocam os temporais.

Confira alguns volumes de chuva elevados registrados pelo INMET em 5/2/2020

Distrito Federal: 60,2 mm em apenas 1 hora sobre a região de Paranoá;

Teresina (PI): 74 mm em 2 horas;

Cristalina (GO): 48,8 mm em 1 hora;

Uruçuí (PI): 58,6 mm em 1h

Paulistana (PI): 53,4 mm em 1h

Iguatu (CE): 37,8 mm em 1h

Machado (MG): 37,0 mm  em 1h

Fortaleza: 35,0 mm em 1h

Alto Taquari (MT): 34,0 mm em 1h

Feijó (AC): 32,4 mm em 1h

Morretes (PR): 31,8 mm em 1h

Foto: Climatempo

Foto de JulycleziovSantana, Águas Lindas de Goiás (GO)

Mais temporais pelo país

Nos próximos dias, o fluxo de ventos da direção norte se intensifica novamente e mais ar úmido e quente será direcionado do Norte para o Centro-Oeste e para o Sudeste do Brasil. Além disso, um grande sistema de baixa pressão atmosférica deve se organizar sobre as Regiões Sudeste e Centro-Oeste fazendo colaborando para formar e manter as nuvens muito carregadas sobre estas regiões.

Entre a quinta-feira, 6 de fevereiro e a segunda-feira, dia 10, a maioria das áreas do Sudeste e do Centro-Oeste fica sujeita a eventos de chuva forte e volumosa, que podem causar vários transtornos para a população.

Desta vez, as áreas de instabilidade mais fortes não devem passar sobre o Espírito Santo e por isso o risco de chuva intensa é menor neste estado.

Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade