2 eventos ao vivo

Tempestade tropical Barry atua no Golfo do México

Com lento movimento, ainda há muita incerteza se esta tempestade vai se transformar no primeiro furacão da temporada 2019 do Atlântico Norte.

12 jul 2019
00h33
  • separator
  • comentários

Áreas de instabilidade tropicais que já estavam espalhadas sobre o Golfo do México se organizaram como uma tempestade tropical nesta quinta-feira, 11 de julho, que foi batizada de Barry. Muita chuva e fortes rajadas de vento eram observadas na região do Golfo do México e no litoral do estado norte-americano de Luisiana, mas ainda é incerto se Barry vai se transformar em um furacão.

Barry estava desorganizado na noite da quinta-feira, o que dificultava localizar com precisão o centro da tormenta. 

No informe público emitido à 00 UTC de 12/7/19 (21h de 11/7/19, em Brasília), o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês) informou que Barry estava se movimentando devagar e que sua intensificação estava lenta. A previsão é que Barry ganhe força durante esta sexta-feira, 12 de julho.

Foto: Climatempo

Não se pode descartar que esta tempestade tropical se transforme em um furacão, mas ainda existe muita incerteza. Se isto ocorrer será durante a tarde ou noite desta sexta-feira, 12 de julho e a previsão é que Barry alcance a categoria 1 na escala Saffir-Simpson.

Os ventos sustentados de Barry eram da ordem de 75 km/h, com rajadas mais intensas.

Foto: Climatempo

Previsão de deslocamento da tempestade tropical Barry (Fonte: NHC)

Chuva de furacão x chuva de tempestade tropical

Mesmo que Barry não se transforme efetivamente em um furacão, sua chuva é e vai continuar sendo intensa nos próximos 2 ou 3 dias afetando várias regiões dentro do Golfo do México, que é uma região de exploração de petróleo, e também regiões no continente de vários estados dos Estados Unidos que ficam no Golfo do México.

Na prática, a chuva de uma tempestade tropical forte tem pouca diferença da chuva de um furacão de categoria 1.

A chuva e os ventos da tempestade tropical Barry afetam especialmente o estado de Luisiana, mas dependendo de sua evolução nas próximas 48 horas, outras áreas do Golfo do México, do Texas até a Flórida, podem sentir algum efeito da chuva e dos ventos fortes.

Na quarta-feira, 10 de julho, antes mesmo de Barry ter evoluído para tempestade tropical, aglomerados de nuvens muito carregadas provocaram chuva torrencial sobre o litoral da Luisiana, que deixaram New Orleans completamente alagada.

Se Barry se transformar em um furacão será o primeiro da temporada 2019 do Atlântico Norte. 

Entre os dias 20 e 21 de maio houve a formação de uma tempestade subtropical que foi batizada de Andrea.

Climatempo
  • separator
  • comentários
publicidade