1 evento ao vivo

Tempestade subtropical Kurumí se forma no Atlântico Sul

Sistema está em alto-mar e se desloca sobre o oceano afastando-se cada vez do Brasil nas próximas 24 horas.

24 jan 2020
11h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A depressão subtropical que se organizou sobre o mar, na costa da Região Sudeste, ganhou força como já vinha sendo esperado e se transformou em uma tempestade subtropical na noite da quinta-feira, 23 de janeiro de 2020. A Marinha do Brasil batizou este sistema de Kurumí, que que dizer "menino", em tupi-gurani.

A tempestade subtropical Kurumi continua sobre o mar e se desloca em direção à costa da Região Sul, afastando-se cada vez do Brasil. O sistema já não tem mais influência relevante no continente. O processo de formação desta tempestade subtropical ajudou a intensificar as áreas de chuva que já estavam sobre a Região Sudeste.

Conforme a análise técnica da Marinha do Brasil, o sistema desloca-se para sul, com aproximadamente 18 km/h (10 nós). A pressão mínima no centro do sistema foi estimada em 1004 hPa. 

AVISO NR 086/2020

AVISO ESPECIAL

EMITIDO ÀS 0100 HMG - SEX - 24/JAN/2020

TEMPESTADE SUBTROPICAL "KURUMÍ" COM PRESSÃO CENTRAL DE 1004 HPA EM 28S039W MOVENDO-SE COM 10 NÓS PARA SUL, ASSOCIADO A VENTO NE/NW FORÇA 7/9 COM RAJADAS AFETANDO AS ÁREAS BRAVO, DELTA E SUL OCEÂNICA A OESTE DE 035W. MAR GROSSO/MUITO GROSSO ASSOCIADO. POSIÇÃO ESTIMADA 30S039W EM 241200 HMG.

VÁLIDO ATÉ 250000 HMG.

Foto: Climatempo

Carta sinótica elaborada pela Marinha do Brasil mostra a tempestade subtropical Kurimí

na costa da região Sudeste

Foto: Climatempo

Tempestade subtropical Kurumí é vista pelo satélite meteorológico GOES 16 em alto-mar, em 24/1/2020

Foto: Climatempo

Estrutura esquemática de temperatura de ciclones subtropical, extratropical e tropical

Foto: Climatempo

Estrutura esquemática da pressão atmosférica nos ciclones tropicais, subtropicais e extratropicais

Veja também:

Previsão Brasil - Massa de ar frio avança sobre o centro-sul do país
Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade