PUBLICIDADE

Segunda quinzena de janeiro com calor e menos chuva no Sudeste

Onda de calor na AMS x ASAS no Sudeste. Saiba tudo sobre o assunto com as meteorologistas Josélia Pegorim e Fabiana Weykamp!

14 jan 2022 13h40
ver comentários
Publicidade

As simulações da previsão de temperatura de vários modelos atmosféricos indicam um forte aquecimento e grande redução da chuva na Região Sudeste no começo da segunda quinzena de janeiro de 2022.

A onda de calor que atua no Rio Grande do Sul, na Argentina, no Uruguai e Paraguai vai se expandir para o Sudeste do Brasil ou é outra situação meteorológica que vai fazer o Sudeste esquentar? Para esclarecer a dúvida, Josélia Pegorim conversou com a meteorologista Fabiana Weykamp, da equipe de previsores da Climatempo. Confira!

A ZCAS que atuou em boa parte da primeira quinzena de janeiro sobre a Região Sudeste,  provocou muito problemas em várias cidades. A chuva aconteceu de forma frequente e volumosa. Além disso, por causa do tempo mais fechado e a chuva persistente, as temperaturas ficaram baixas para os padrões do verão. Porém, agora, para a segunda quinzena do mês,  a situação será completamente diferente, explica a meteorologista Fabiana Weykamp:

O padrão de circulação atmosférica já está mudando. A Alta Subtropical do Atlântico Sul(ASAS) está se aproximando da Região Sudeste, e a circulação de ventos nos níveis médios da atmosfera vai ajudar a dificultar a formação de nuvens de chuva. Isso vai permitir com que os dias sejam bastante ensolarados, com alto índice de insolação, fazendo com que as temperaturas subam com mais facilidade.

Quem vai receber os maiores volumes de chuva no país?

O fluxo de umidade tende a descer mais para o Sul do Brasil,  o que é uma boa notícia, já que a Região que vem sofrendo com problemas de estiagem. Esse será um grande destaque neste início da segunda quinzena de janeiro.

Com o bloqueio atmosférico atuando, não há previsão do avanço de frentes frias e massas polares, por isso o calor vai continuar. Até diminui um pouco as temperaturas em relação aos últimos dias, mas não há previsão para frio. A volta da chuva vai acontecer devido ao fluxo de umidade e o aquecimento da atmosfera. Há um grande potencial para temporais nos próximos dias.

A parte norte da Região Nordeste e o Norte do Brasil ainda podem ter pancadas de chuva com forte intensidade no próximo período também.

Climatempo
Publicidade
Publicidade