0

São Paulo pode ter frio histórico na madrugada do domingo

Saiba mais sobre quando São Paulo ficou gelada em dezembro

8 dez 2018
18h14
  • separator
  • comentários

A primavera de 2018 vai terminar em pouco menos de 15 dias e vai ficar devendo calor a São Paulo. Talvez uma das características mais marcantes seja a sensação de frio em muitos dias, que foram mais parecidos com dias de outono e até mesmo de inverno. A média das temperaturas máxima de outubro de 2018 ficou abaixo do valor histórico de referência. A média das temperaturas máximas de novembro de 2018 foi a menor em 7 anos, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia .

Fazer frio no começo da primavera, no primeiro mês da estação é até normal, mas frio para usar cobertor, com temperatura abaixo dos 15°C de manhã cedo não é comum nos últimos dias da estação, quase no solstício de verão.

Na madrugada de 8/12/2018, o Instituto Nacional de Meteorologia, registrou 13,7°C no Mirante de Santana, na zona norte da capital paulista. Foi a temperatura mais baixa para um dia de dezembro desde 16/12/2016, quando fez 13,6°C. Mas esta foi apenas a quarta vez que o dígito de 13°C foi alcançado em dezembro em São Paulo nos anos 2000. A temperatura de 13,6°C foi registrada também nos dias 4 e 5 de dezembro de 2008.

Domingo amanhece gelado

O domingo, 9 de dezembro, deve amanhecer mais frio. Se os 12°C de temperatura mínima forem confirmados, será a menor temperatura em um dia de dezembro na cidade de São Paulo desde 16/12/1975, portanto em 43 anos. O ano de 1975 é histórico por seu frio. Mas mesmo que não chegue aos 12°C redondos, alcançar o dígito 12°C já será algo muito especial para dezembro.

Na década de 90, isto aconteceu em 30/12/1990, quando da temperatura mínima foi de 12,8°C, pelos registros do INMET no Mirante de Santana.

Foto: Climatempo

Foto: Philippe Peinhopf de Paula. São Paulo/SP.

Quando São Paulo ficou gelada em dezembro?

A história climática da cidade de São Paulo revela que já fez frio de 10°C até na véspera do Natal e que alguns anos literalmente terminaram frios, com temperatura abaixo dos 15°C.

As noites de dezembro já são curtas por causa da proximidade com o solstício de verão, o dia oficial do início do verão, que em 2018 será no dia 21 de dezembro, às 20h23 no horário brasileiro de verão. Com a noite ser mais curta, diminui também o número de horas para o resfriamento noturno natural. Assim, para que a ocorram resfriamentos acentuados, temperaturas realmente baixas em uma madrugada ou amanhecer de dezembro na cidade de São Paulo, quase sempre será necessário a presença de ar frio de origem polar, moderado a forte.

Listamos abaixo alguns fatos curiosos sobre o frio em dezembro na cidade de São Paulo, de acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia

- menor temperatura em um dia de dezembro: 10,3°C, 14/12/1963

-  mais recente temperatura mínima com dígito 13°C em dezembro: 13,6°C em 16/12/2016

- ano mais recente com temperatura mínima em dezembro de 13,0°C a 13,5°C: 13,2°C em 15/12/1995

- ano mais recente com temperatura mínima em dezembro de exatamente 13,0°C: 13,0°C em 21/12/1993

- ano mais recente com maior número de dias sequenciais com temperatura mínima em dezembro igual ou menor a 15,0°C: dezembro de 1985, com 7 dias, do dia 3 ao dia 9 de dezembro de 1985.

09/12/1985

15,0

08/12/1985

13,7

07/12/1985

14,2

06/12/1985

14,7

05/12/1985

14,6

04/12/1985

14,1

03/12/1985

14,7

Além de 1995, o ano de 1963 tem a maior sequência de dias com temperatura mínima igual ou menor a 15,0°C em dezembro: 8 dias

26/12/1963

12,4

25/12/1963

11,0

24/12/1963

10,3

23/12/1963

11,8

22/12/1963

13,2

21/12/1963

13,4

20/12/1963

14,5

- ano no período de 1961 a 2018 com maior número de dias NÃO  sequenciais com temperatura mínima em dezembro igual ou menor a 15°C:  1969 com 10 dias e 1967 com 11 dias

28/12/1969

14,0

27/12/1969

12,4

26/12/1969

14,0

25/12/1969

15,0

17/12/1969

12,6

16/12/1969

12,0

15/12/1969

13,8

10/12/1969

14,0

04/12/1969

14,1

03/12/1969

14,6

Climatempo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade