PUBLICIDADE

Sábado amanhece com névoa e nevoeiro em muitas áreas do Brasil

Neste sábado, 12 de junho, a presença de névoa úmida e nevoeiro foi destaque em áreas do Sul, Centro-Oeste, Sudeste e até em pontos do Nordeste.

12 jun 2021 11h09
ver comentários
Publicidade

Neste sábado, 12 de junho, a presença de névoa úmida e nevoeiro foi destaque em áreas do Sul, Centro-Oeste, Sudeste e até em pontos do Nordeste, segundo imagens de satélite e dados dos aeroportos.

O aeroporto de Foz do Iguaçu, no sudoeste do Paraná,  apresentou às 04 horas uma visibilidade horizontal de 1500 metros e às 02 horas uma visibilidade na faixa sul de 1000 metros. No aeroporto de Presidente Prudente, no noroeste do estado de São Paulo, teve nevoeiro entre 0h25 e 02 horas. A visibilidade horizontal na cidade chegou aos 600 metros à 01 hora.

No Aeroporto de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, houve registro de nevoeiro, com visibilidade entre 800 e 250 metros. No Aeroporto de Ribeirão Preto, a visibilidade horizontal foi de apenas 50 metros, entre 05h35 e 06 horas. Também houve nevoeiro entre 06h40 e 07 horas no aeroporto de Campinas-SP.

Além de névoa úmida por volta das 06 horas e nevoeiro desde às 07 horas sobre a capital paulista, nos aeroporto de Congonhas, com visibilidade horizontal de 300 e 275 metros, por volta das 08 horas. Já no Campo de Marte, na zona norte, teve apenas névoa úmida, com visibilidade horizontal entre 4000 e 5000 metros.

Você sabe o que é névoa úmida e nevoeiro?

O nevoeiro é um tipo de nuvem estratiforme que se forma na superfície ou muito próximo a ela, e que afeta seriamente a visibilidade. Ou seja, a visibilidade horizontal fica abaixo dos 1000 metros. Exemplificando, o nevoeiro é um monte de gotículas de água no ar, próximo ao solo, formadas pela alta umidade e pela baixa temperatura. Já a névoa úmida é menos densa que o nevoeiro e sua visibilidade horizontal varia entre 1000 e 10000 metros.

O nevoeiro no Centro-Oeste e Sudeste teve a influência também da passagem do sistema frontal, pois durante sua passagem, a mistura de massas de ar quente e frio ajuda a produzir nevoeiro se o vento for bem calmo. O súbito resfriamento do ar sobre a superfície úmida, com a passagem de uma frente fria marcadamente precipitante pode causar um nevoeiro provisório ao longo da frente. Basicamente, este tipo de nevoeiro se dá por abaixamento da base da nuvem durante a passagem da frente em condições extremamente úmidas. Além disso, após a passagem da frente fria, ou seja, os nevoeiros pós-frontais (como agora), são menos espalhados, e ocorrem quando o ar frio é mais estável.

Confira algumas fotos recebidas na manhã deste sábado:

Foto: Climatempo

Santo André/SP por Aline Tochio

Foto: Climatempo

Itapeva/MG por Paula Lorena

Foto: Climatempo

Bragança Paulista/SP por Valdeque Melo

O resfriamento da madrugada ainda pode ocasionar pontos de névoa e nevoeiro no Sul do Brasil, em áreas de São Paulo e no sul da Amazônia. Fique atento!

Climatempo
Publicidade
Publicidade