0

Quando São Paulo vai esquentar?

Tarde de 23 de janeiro foi a mais fresca deste ano e do verão 2019/2020 até agora

23 jan 2020
18h47
atualizado às 19h35
  • separator
  • 0
  • comentários

O INMET - Instituto Nacional de Meteorologia - registrou 21,1°C de temperatura máxima na tarde desta quinta-feira, 23 de janeiro. Até agora, este foi o menor valor de máxima às 15 horas de 2020 e do verão, que começou em 22 de dezembro de 2019. O recorde anterior de menor temperatura máxima deste ano era de 23,8°C, em 17 de janeiro. A média normal de temperatura máxima para São Paulo em janeiro é de 28,2°C, segundo o INMET, considerando o período de 1981 a 2010.

Por volta das 16 horas, o aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade de São Paulo, registrava 20°C, com sensação térmica de 18°C.

O gráfico mostra as temperaturas máximas registradas no Mirante de Santana do dia 15 até o dia 23 de janeiro e a previsão da Climatempo para os dias 24, 25 e 26 de janeiro.

Foto: Climatempo

Temperatura máxima em São Paulo de 15 a 26 de janeiro de 2020

Por que a temperatura baixou?

A queda da temperatura nos últimos dias fez muita gente achar que estava no outono. Para onde foi o calor de janeiro?  Algumas pessoas até voltaram a usar um cobertor leve para esquentar as noites com temperatura atípica.

O que explica a baixa temperatura é basicamente uma sequência relativamente longa (7 dias) com muita nebulosidade e chuva ocasional. Um ventinho fresco, de origem polar, ajudou a esfriar o ar no fim da semana passada. 

A persistência da temperatura atípica por alguns dias seguidos fez esquecer que na quarta-feira passada, São Paulo teve calor em torno de 31°C.

Janeiro de 2020 está sendo muito mais próximo da normalidade climática do que janeiro de 2019. O mais normal é termos muitas nuvens e pancadas de chuva à tarde e à noite, como vem sendo este janeiro.  Segundo dados do INMET, a média das temperaturas máximas de 1 a 23 de janeiro está muito próxima de 28,2°C

Janeiro de 2019 foi com influência de El Niño e foi considerado o mês mais quente já registrado em São Paulo, pelo INMET, desde 1943.

Quando São Paulo vai esquentar?

O ar de outono persiste em toda a região da Grande São Paulo nesta sexta-feira e a maior temperatura do dia ainda ficará abaixo do normal para um dia de janeiro.  Mas vai esquentar bastante no fim de semana

O tempo fica instável, com muitas nuvens o dia todo o chuva a qualquer hora, mas não tem risco de temporal. A chuva que ocorrer ao longo do dia será fraca a moderada. 

Aniversário com sol

São Paulo vai ganhar sol e calor de presente de aniversário. Durante o sábado, 25 de janeiro, quando a capital paulista vai completar 466 anos, a nebulosidade diminui bastante e o sol vai voltar forte. O dia pode amanhecer nublado, com névoa, mas a partir do meio da manhã, o sol já estará predominando. A temperatura sobe rapidamente e a tarde será quente. Não tem previsão de chuva.

Para o domingo, 26 de janeiro, a previsão é de sol forte na Grande São Paulo, com chance de névoa ao amanhecer. O ar esquenta mais e a temperatura deve passar um pouco dos 30°C à tarde. Não deve chover.

Foto: Climatempo

Foto de Jo Pegorim, São Paulo (SP)

Chuva forte no norte de SP

Áreas de instabilidade continuam sobre São Paulo nesta sexta-feira e ainda provocam chuva sobre praticamente todas as regiões paulistas. O litoral tem chuva fraca a moderada. A região de Presidente Prudente já fica sem chuva. As outras regiões do interior terão pancadas de chuva a partir da tarde.

Pode chover forte no norte do estado de São Paulo.

Durante o fim de semana, o sol predomina sobre o estado de São Paulo e vai fazer calor novamente. Pancadas de chuva ainda devem ocorrer à tarde e à noite no norte do estado de São Paulo e na Mantiqueira.

Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade