5 eventos ao vivo

Qualidade do ar piora em São Paulo

Falta de chuva e ar parado aumentam a concentração de poluentes em todo o estado de SP

11 jun 2019
07h02
  • separator
  • comentários

A terça-feira começou com nevoeiro em São Paulo e com baixa visibilidade nas ruas e estradas. O aeroporto internacional de Guarulhos registrava nevoeiro desde as 03h da manhã, com visibilidade de apenas 100m nas primeiras horas do dia. A tendência é que esse nevoeiro se dissipe ao longo da manhã, dando lugar ao sol. A umidade relativa do ar vai diminuir no decorrer do dia.

Uma grande e forte massa de ar seco está sobre o Brasil e deixa quase todo o país com umidade do ar baixa e sem condições para chuva. Este ar seco influencia também o estado de São Paulo e inibe a formação de grandes nuvens nos próximos dias. A qualidade do ar piora em todo o estado até o fim da semana.

Ar seco

O tempo seco e o sol forte predominam no estado de São Paulo nesta terça-feira, 11 de junho. A névoa e o nevoeiro que formaram em alguns locais, incluindo a Grande São Paulo, se dissipam e o sol vem forte até  meio da manhã.

Mas atenção com o ar seco! O nível de umidade no ar continua em queda em todo o estado de São Paulo e na tarde de hoje volta a ficar abaixo do recomendável pela Organização Mundial da Saúde para a saúde humana. O ideal é que a umidade relativa do ar não fique abaixo dos 60%, mas com predomínio desta massa de ar seco, a Grande São Paulo e o interior paulista passam muitas horas com umidade do ar entre 30% e 40%. Algumas regiões do interior terão até menos do que 30% de umidade no ar.

Qualidade do ar piora

A qualidade do ar tende a piorar na região da Grande São Paulo esta semana. A falta de chuva e o ar quase parado vão contribuir para o aumento da concentração de poluentes não apenas na região metropolitana, mas em todas as áreas do estado de São Paulo.

Além do aumento da poeira em suspensão, outro poluente que de aumentar nos próximos dias é o ozônio. Este é um poluente que surge em dias ensolarados, sem nuvens, como ontem. O excesso de ozônio no ar causa dor de cabeça e irritação nos olhos, entre outros transtornos.

Foto: Climatempo

Foto de Jo Pegorim, São Paulo(SP)

Climatempo
  • separator
  • comentários
publicidade