PUBLICIDADE

Produção de pêssego cresce em Santa Catarina

Santa Catarina conta com mais de 570 produtores de pêssego, distribuídos em cerca de 70 municípios

28 jan 2022 10h52
ver comentários
Publicidade

Santa Catarina deve produzir 11% a mais de pêssego na safra 2021/22, resultado do ganho médio de 15% na produtividade obtido nas duas safras anteriores. Segundo a Epagri/Cepa na safra 2020/21 o Estado, que é o terceiro maior produtor de pêssego do país, produziu mais de 21.500 toneladas da fruta, um aumento de 8,4% em relação ao ciclo agrícola 2019/20.

Foto: Climatempo

Foto: Aires Mariga / Epagri - Produção catarinense de pêssego deve crescer 11% na safra 2021/22

Os dados são do Projeto Integrado sobre Estudo de Indicadores Regionais e Levantamento e Monitoramento da Fruticultura Catarinense (EIRLM), do qual o Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa) faz parte. No final do ano passado os integrantes do projeto concluíram o levantamento da fruticultura de clima temperado na safra 2020/21.

De acordo com Rogério Goulart Jr. Analista da Epagri/Cepa, para se fixar como terceiro maior produtor de pêssegos do país, Santa Catarina conta com 1.222 hectares de pomares da fruta, o que representa 7,8% da área nacional. O Estado catarinense produz cerca de 17.446 toneladas de pêssego, que representam 8,6% da produção total do Brasil.

"Em 2020 o estado apresentou aumento de 0,6% em relação a 2019, depois de passar por reduções na produção entre as safras de 2017/18 e 2018/19", relata o pesquisador da Epagri/Cepa.

Santa Catarina conta com mais de 570 produtores de pêssego, distribuídos em cerca de 70 municípios. A produção estadual de pêssego e nectarina inicia em outubro e se estende até fevereiro do ano seguinte, mais de 75% dela está concentrada em novembro e dezembro. A região do Alto Vale do Rio do Peixe, no Meio-oeste, representa mais de 80% da produção de pêssego e nectarina em Santa Catarina, seguida do Sul Catarinense, com mais de 6% do total.

Produção no Brasil

Em 2020, o Brasil produziu cerca de 201,8 mil toneladas de pêssego, aumento de 10,5% em relação a 2019. Antes disso, o país enfrentou reduções na produção de 12,3% e 16,8%, entre 2017/18 e 2018/19. O ano de 2017 foi o que obteve a maior produção brasileira da fruta, com mais de 250 mil toneladas. O Rio Grande do Sul participa com 64,2% da produção nacional, seguido de São Paulo com 16,6% (IBGE).

Em 2021, foram comercializadas nas centrais de abastecimento do país mais de 21,2 mil toneladas de pêssego, com valor negociado de cerca de R$ 190 milhões. O pêssego de origem catarinense, que participava com 5,6% do volume comercializado nacionalmente em 2019, ampliou sua participação no ano seguinte para 8,8%, com mais de 3,1 mil toneladas, e até novembro de 2021 já representa 7,2% do volume total brasileiro nas centrais.

No ano passado Santa Catarina comercializou mais de 1,5 mil tonelada de pêssego no atacado, o que representa mais de R$ 10,6 milhões. Os preços negociados no mercado de atacado estão 5,7% valorizados em relação a novembro de 2020 e 17,1% acima da média dos últimos cinco anos.

Para a safra 2021/22, a expectativa é de aumento na comercialização da fruta catarinense e maior ganho com a valorização dos preços da fruta no mercado.

Como planejar uma safra e monitorar sua fazenda?

Otimizar o plantio, ficar de olho no Clima para avançar com os trabalhos no campo e observar o desenvolvimento da cultura para evitar perdas são algumas das decisões que você produtor rural precisa tomar durante a safra. 

O AgroclimaPRO é um serviço de tecnologia da Climatempo que utiliza o conhecimento meteorológico. Com ele você pode acessar o histórico de dados de Clima para sua fazenda e pode detectar áreas com menor vigor vegetativo. Além disso, você fica sabendo como será a demanda hídrica da sua lavoura nos próximos 15 dias e ainda consegue identificar os melhores dias e horários para realizar as pulverizações. 

Faça parte da maior comunidade AGRO! O canal oficial da Climatempo no Telegram fornece conteúdos diários e exclusivos sobre o Clima e previsão para a agricultura. Quero fazer parte!

Climatempo
Publicidade
Publicidade