PUBLICIDADE

Procura por tuias, as árvores de Natal naturais, cresce até 40%

Planta pode ser reaproveitada para cultivo em vaso ou diretamente no solo

3 dez 2021 09h04
ver comentários
Publicidade

O clima de Natal já está ar e promete ser ainda mais brilhante esse ano. Isto porque a pandemia dá sinais de que está mais sob controle, o que traz otimismo em relação à retomada dos encontros familiares.

No Ceaflor, o grande mercado flores, plantas e acessórios para decoração da região de Holambra, as mercadorias já estão sendo distribuídas para todos os estados do país, com volume até 40% maior que em 2020. Em relação aos preços, as flores e plantas típicas da época, como tuias e poinsétias, estão cerca de 15% mais caras devido ao aumento do custo dos insumos e embalagens e, principalmente, do frete, que sofreu frequentes reajustes ao longo do ano.

Foto: Climatempo

Foto: Ceaflor

A poinsétia é a famosa "flor do Natal", conhecida também como "bico de papagaio". Tradicional nos arranjos natalinos, essa flor também não deve faltar no mercado este ano, pois mesmo na pandemia, os produtores mantiveram o nível de produção e alguns até aumentaram. O produtor Paulo Masato Fujiwara conta que há cerca de três anos ele não aumenta a produção, mas tem conseguido escoar tudo o que é produzido, ratificando a grande demanda pelo produto nesta época.

Foto: Climatempo

Foto: Ceaflor

Para o produtor de tuias, Gustavo Bueno, 2020 já foi um ano atípico, com vendas aquecidas em função da pandemia, pois, estando mais em casa, as pessoas se aproximaram das plantas e buscaram por árvores naturais para decorações de fim de ano, as quais permitem o cultivo após as festas.

Este ano, o hábito se manteve e as vendas estão 40% maior que em 2020. "Temos tuias de todos os tamanhos, desde 60 cm até 3 metros de altura, e tudo o que colocamos à venda o mercado absorve", comemora o produtor.

Climatempo
Publicidade
Publicidade