PUBLICIDADE

Primeiro fim de semana de julho com ar seco no Brasil

A chuva ainda continua concentrada na costa norte do Brasil. O litoral do Nordeste fica em alerta no fim de semana.

1 jul 2022 - 15h41
Ver comentários

O primeiro fim de semana de julho começa quente e seco na maior parte do Brasil. A chuva ainda continua concentrada em áreas da costa norte do país, entre os estados de Roraima, norte do Amazonas e do Pará, Amapá e desde o litoral do Maranhão até o norte do Ceará. 

A costa leste do Nordeste volta a ficar em alerta novamente, um novo episódio de Ondas de Leste e a entrada constante de umidade vão provocar chuva frequente entre Alagoas e o leste do Rio Grande do Norte. A chuva já pode começar pela manhã no sábado em Recife e Maceió e se estender ao longo do dia. 

O estado do Rio Grande do Sul também terá um fim de semana instável. Uma mudança no padrão da circulação de ventos, vai dar origem a uma frente fria que deixa o tempo carregado na maior parte do estado. Há previsão de pancadas de chuva forte, com raios e trovoadas. 

Mar agitado

A passagem da frente fria e os ventos constantes no oceano deixam o mar agitado desde o litoral do Rio Grande do Sul, até o litoral do Rio de Janeiro. No Nordeste, mar agitado do litoral de Sergipe até o litoral do Rio Grande do Norte.

Foto: Climatempo

 Foto: Getty Images

Tempo seco e baixa umidade relativa do ar 

Por outro lado, grande parte do centro e interior do Brasil, continuam sob influência do ar seco, que impede a formação de nuvens carregadas. Áreas do Sul, parte do interior do Nordeste, a faixa sul do Norte do país e as Regiões Centro-Oeste e Sudeste continuam sem grandes mudanças significativas.

A umidade relativa do ar entra em declínio na maior parte do país. Índices inferiores a 20% em grande parte do interior e leste de Goiás, áreas do leste de Mato Grosso, norte de Mato Grosso do sul, oeste e sul de São Paulo e na região do Triângulo Mineiro. Já entre o noroeste de Minas, no estado do Tocantins, em Cuiabá, Campo Grande, no estado do Paraná e interior de Santa Catarina, umidade relativa do ar abaixo de 30%.

Foto: Climatempo
Climatempo
Publicidade
Publicidade