0

O Caribe está reabrindo

Não há restrições para turistas brasileiros na região.

25 jun 2020
17h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Caribe é perfeito: sol o ano inteiro, praias paradisíacas, água do mar quentinha, excelente estrutura de hotéis e muita diversão para casais ou famílias. Com o novo coronavírus, as ilhas se fecharam, assim como aconteceu com Fernando de Noronha, no Brasil. Aos poucos, tudo foi controlado, e agora as ilhas estão reabrindo, sem qualquer menção de que irão barrar os brasileiros.

Por causa da pandemia, onde somos o segundo país com o maior número de infectados pela COVID-19, o receio era que os turistas brasileiros entrassem em uma lista negra, mas isso não está acontecendo - pelo menos no Caribe.

Saint Barth

As autoridades de Saint Barthélemy anunciaram a retomada das atividades turísticas desde segunda-feira, 22 de junho de 2020. Após o período de isolamento na ilha, os turistas poderão voltar a frequentar o destino. Os apaixonados pela ilha de Saint Barth poderão visitar seus hotéis preferidos, as praias paradisíacas, restaurantes premiados e as lojas de luxo mais desejadas, a partir de agora.

O porto de Gustávia, para quem vem de barco, e o Aeroporto Saint Barthélemy Airport (Remy de Haenen Ariport ou SBH), localizado em St. Jean, estão funcionando.

Para a segurança do turista e amante da ilha, as autoridades do destino anunciam que a entrada será permitida portando um teste RT-PCR negativo ao COVID-19, realizado em no máximo 3 dias antes da chegada. Caso o turista não tenha possibilidade de realizar o teste neste período, poderá ser feito na própria ilha em no máximo 24 horas.

Após a realização do teste, o visitante deve ficar em quarentena até que o resultado seja conhecido pelas autoridades médicas e paciente. Em caso de estadas superiores a 7 dias um segundo teste deve ser feito. Crianças de até 10 anos estão livres dessa avaliação.

Bahamas

Visitantes devem testar negativo para a COVID-19 e preencher um Visto Eletrônico de Granted Entry (Entrada Concedida). O Ministério de Turismo e Aviação das Bahamas está se preparando para a Fase 2 do Plano de Preparação e Recuperação do Turismo (Tourism Readiness and Recovery Plan), que começará na quarta-feira, 1º de julho de 2020 e permitirá a retomada das viagens internacionais às Bahamas, com exceção de visitantes da China, Irã, Itália e França.

As políticas e procedimentos para todos os viajantes que visitam as Bahamas a partir de 1º de julho são as seguintes. Os planos continuam a evoluir em resposta às tendências do COVID-19, portanto, orientações adicionais serão comunicadas à medida que os detalhes estiverem disponíveis.

- Devido ao recente aumento de casos de COVID-19 nos Estados Unidos, como medida de precaução para a saúde e segurança de viajantes e residentes, todos que chegam devem apresentar um teste negativo para a COVID-19 RT-PCR (Swab). Os resultados não podem ter mais de dez (10) dias.

Algumas pessoas serão isentas dos testes, como crianças menores de dois anos, pilotos particulares que não desembarcarem e cidadãos das Bahamas, residentes e proprietários que retornam de países de língua inglesa pertencentes à CARICOM (Comunidade do Caribe).

- Todos devem preencher um visto eletrônico de saúde.

- Nenhuma quarentena será necessária na chegada. No entanto, aqueles que apresentarem sintomas COVID-19 podem ser transferidos para uma área afastada de outras pessoas para testes e avaliações adicionais.

- Todos os viajantes entre ilhas devem preencher um formulário eletrônico de viagem doméstica em travel.gov.bs antes da partida. Uma resposta automática será fornecida após a conclusão. É necessário ter a confirmação em mãos na chegada ao destino. Esta é uma etapa crucial para fins de rastreamento de contatos.

- Nos aeroportos e portos marítimos, profissionais de saúde executarão controles de temperatura em todos que chegam. O uso de máscara facial é obrigatório em qualquer situação em que as diretrizes de distância física precisam ser cumpridas, como ao entrar e passar por terminais aéreos e marítimos, ao navegar pelos controles de segurança e alfandegários e ao solicitar bagagem.

Como parte da Fase 2, hotéis e casas de férias, incluindo Airbnb e HomeAway, estarão abertos aos hóspedes. As companhias aéreas nacionais e internacionais podem retomar o serviço e muitas estão começando a anunciar planos para seu retorno às Bahamas:

- Delta Airlines retomará o serviço de Atlanta para Nassau duas vezes por dia em 2 de julho;

- United Airlines anunciou que o serviço diário de Houston para Nassau será reiniciado em 6 de julho e o serviço de Denver para Nassau, que ocorrerá apenas aos sábados, em 11 de julho.

- American Airlines terá voos para Nassau e The Exumas em 7 de julho;

- Air Canada está programada para retomar os voos de Toronto para Nassau em 3 de julho.

República Dominicana

O Ministério de Turismo da República Dominicana (MITUR) informou que o destino já está preparado para receber seus visitantes internacionais a partir de 1º de julho, data prevista para o início da Fase 4 do processo de remoção das medidas anunciadas pela Comissão de Alto Nível para Prevenção e Controle de Coronavírus, que contempla a aplicação de protocolos especiais de salubridade, executados para ampliar as precauções sanitárias e prevenir novos contágios.

"A partir de 1º de julho, a indústria turística dominicana está pronta para começar a receber seus viajantes de maneira responsável e acatando a todas as recomendações dos órgãos nacionais e internacionais sobre higiene, sanitização e distanciamento social", apontou Francisco Javier García, Ministro do Turismo. "Desde o momento do desembarque dos turistas em nosso país, as medidas implementadas irão garantir uma experiência segura e prazerosa para que possam desfrutar dos atrativos que fazem da República Dominicana o principal destino do Caribe", completou.

De acordo com o MITUR, a maioria dos hotéis irão operar com normalidade a partir da data de reabertura e diferentes entidades governamentais têm trabalhado em conjunto com as empresas privadas para desenvolver medidas rigorosas de segurança e higiene que garantam a saúde de residentes e turistas.

O órgão também anunciou que os protocolos de segurança da indústria turística já estão prontos, aprovados por entidades públicas correspondentes, e possuem características similares àquelas estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para atestar que o setor dominicano continue sendo uma referência de segurança sanitária na região.

No momento, não há nenhuma restrição aos viajantes do Brasil ou de qualquer outro país. Os requisitos para a entrada de brasileiros na República Dominicana seguem sendo os mesmos, como apresentação de um passaporte válido e o certificado de vacinação contra febre amarela.

Veja também:

Previsão Brasil - Ar frio influencia parte do centro-sul do país
Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade