0

Nível de umidade do solo favorece cultura de inverno

Produtor deve estar atento ao risco de geada

18 mai 2017
11h55
  • separator
  • comentários

Pelas imagens de satélite é possível observar muitas áreas de instabilidade sobre os estados do Paraná, Mato Grosso do Sul e em partes de São Paulo nesta manhã de quinta-feira (18), onde já provocam pancadas de chuva nestas localidades. Além disso, observa-se também um sistema de baixa pressão sobre a Argentina, na altura do Rio Grande do Sul, na qual irá avançar ao longo do dia, provocando chuva generalizada em grande parte do estado.

Foto: Climatempo

O dia será marcado por chuva sobre a  e em partes das regiões e . Vale lembrar que este sistema ganha força entre quinta-feira (18) e sexta-feira (19) e os próximos quatro dias serão bastante chuvosos em toda a região centro-sul do país .

A chuva irá manter o solo com bons níveis de umidade o que favorece o desenvolvimento das lavouras de 2ª safra, de inverno e as perenes . Porém, a mesma chuva provoca paralisação o plantio do trigo e no caso do café e da cana de açúcar paralisa a colheita o que poderá ocasionar perdas pontuais de qualidade.

Foto: Climatempo

Foto: Climatempo

Algodão

O excesso de umidade sobre as lavouras de algodão do Centro-Oeste poderão vir a prejudicar ou mesmo causar alguns danos pontuais, mas nada que venha trazer grandes impactos a produção nacional.

Milho

Para o milho, a chuva ajuda a elevar os índices de produtividade , principalmente das lavouras que foram semeadas mais tardiamente.

Temperatura baixa

Após a passagem dessa frente fria pelo Sul do Brasil, uma massa de ar polar de intensidade moderada a forte irá avançar sobre a região centro-sul e provoca queda acentuada da temperatura . A madrugada dos dias 21, 22 e 23/05 poderão registrar temperatura abaixo dos 5°C, em vários municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná e risco para ocorrência de geada entre os dias 22 e 23/05 .

Nas principais áreas produtoras de milho safrinha do Paraná e do Mato Grosso do Sul o risco de geada é baixo , mas não totalmente descartado, principalmente nas regiões sul e sudoeste do Paraná e extremo sul do Mato Grosso do Sul.

Nas áreas produtoras de café e de cana de açúcar, as temperaturas irão cair bem também neste período, principalmente nas regiões de alta altitude. Até o momento não há risco para geadas de ampla escala.

Fique atento :

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade