0

Muita chuva para o Sul, MS, SP, sul de MG e do RJ

Frente fria e ciclone extratropical se formam nesta sexta

18 mai 2017
22h30
atualizado às 22h33
  • separator
  • comentários

Uma forte queda da pressão atmosférica ocorre entre o Brasil, o Paraguai, o Uruguai e o norte da Argentina. A baixa pressão atmosférica, e a presença de fortes ventos nos níveis mais elevados da atmosfera, geram uma grande quantidade de nuvens muito carregadas que provocam temporais.

Frontogênese e Ciclogênese

Estas áreas de instabilidade se organizam nesta sexta-feira, 18 de maio, como uma frente fria e um ciclone extratropical. A f ormação de uma frente fria é chamada tecnicamente de frontogênese e a formação de um ciclone é denominada de ciclogênese .

Foto: Climatempo

As nuvens carregadas vão se deslocar no fim de semana do  para o e para o. A chuva forte não vai atingir todas as áreas destas Regiões , mas alguns locais vão acumular uma grande quantidade de chuva, bastante acima do normal para o mês de maio, que já é um mês de pouca chuva, o início do período de estiagem. Em apenas 5 dias , várias áreas da Região Sul, de Mato Grosso do Sul, de São Paulo, do sul de Minas Gerais e do Rio de Janeiro podem acumular o volume médio de chuva normal para maio .

Chuva média de maio x chuva em 5 dias

Os mapas mostram a comparação entre a média de chuva normal para maio na ,  e em  com a quantidade de chuva prevista para o período de 18 a 23 de maio de 2017 .

A chuva volumosa começou a ocorrer na quinta-feira, 18. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, entre 20h de 17/5/17 e 20h de 18/5/17 choveu 81,4 mm em  (PR), 76,6 mm em  (PR), 73,2 mm em  (PR), 62 mm em  (SP), 58,0 mm em  (SC), 55,8 mm em  (PR), 51,6 mm em  (PR), 44,4 mm em  (PR), 44,0 mm em  (SC) 41,8 mm em  (PR).

Foto: Climatempo

Foto: Climatempo

Foto: Climatempo
Climatempo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade