PUBLICIDADE

Maior frio do ano? Temperaturas negativas, geada e até neve!

Nova massa de ar de origem polar vai derrubar as temperaturas ao longo do fim do mês. Confira!

23 jul 2021 16h08
ver comentários
Publicidade

Foto: geada no Vale da Invernadinha - Imagens Mycchel Legnaghi / São Joaquim Online

Os últimos dias foram marcados por temperaturas muito baixas nas regiões Sul e Sudeste e até em áreas do Centro-Oeste, devido à entrada de uma massa de ar de origem polar.

Foto: Climatempo

Geada em Barueri na última terça-feira, 20 de julho de 2021, por Amanda Sampaio

Mais de 80 estações meteorológicas entre as três regiões registraram temperaturas negativas e geadas fortes e amplas.

Ao longo deste fim de semana a massa de ar frio, que já atua no país, começa a perder força e as temperaturas se elevam, até mesmo as mínimas conseguem subir um pouco e ficam mais agradáveis, principalmente entre o Sul e o Sudeste. Mas esta condição não vai ser duradoura.

No domingo (25), uma frente fria começa a avançar pelo Sul do Brasil e causa chuva nos 3 estados da Região, e até meados da próxima semana consegue alcançar a faixa leste do Sudeste, o que inclui a Região Metropolitana de São Paulo e litoral paulista, sul de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Após a passagem do sistema, uma nova massa de ar de origem polar vai entrar na retaguarda e derrubar as temperaturas ao longo do fim do mês.

Mês de julho termina frio no centro-sul do Brasil

Esta pode ser a onda de frio mais forte deste ano e vai, mais uma vez, causar geada ampla em praticamente toda a região Sul, assim como em áreas do Mato Grosso do Sul, São Paulo e sul de Minas Gerais.

As temperaturas vão cair novamente a valores negativos em algumas áreas e tem até a mesmo a possibilidade de nevar, principalmente entre as serras gaúcha e catarinense.

Além do frio, o tempo também fica muito seco, com pouca variação de nebulosidade e umidade do ar que caí a índices críticos nas horas mais quentes do dia. Inclusive, a sensação de frio pode ser maior, pois a tarde as temperaturas conseguem subir, caracterizando uma grande amplitude térmica, ou seja, noites e manhãs frias e tardes mais quentes.

Climatempo
Publicidade
Publicidade