0

Destaques do tempo em 14/9/18

Chuva se espalhou sobre o Sul, Sudeste e Centro-Oeste aliviando a secura e calor.

14 set 2018
21h45
  • separator
  • comentários

A chuva do furacão Florence caiu pesada sobre os estados da Carolina do Norte e Carolina do Sul em 14/9/18, mas na América do Sul, uma forte queda da pressão atmosférica entre o Brasil, a Argentina e o Paraguai espalhou nuvens muito carregadas e chuva sobre o Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. A cidade de São Paulo voltou a ter alagamentos. Ventou forte em vários locais do Sudeste, Sul e Centro-Oeste, com rajadas acima de 60 km/h. 

Confira alguns destaques do tempo em 14/9/18

Quanto choveu em SP?

As grandes áreas de instabilidade que se espalharam sobre o estado de São Paulo na sexta-feira, 14 de setembro, provocaram chuva generalizada inclusive sobre a Grande São Paulo. Em menos de 24 horas, alguns locais da capital paulista acumularam de 20 mm e quase 33 mm

O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura registrou 10 pontos com alagamento até 19h50 distribuídos entre a região da Sé, Lapa, Moóca, Pinheiros, Butantã e M' Boi Mirim.

Foto: Climatempo

Confira os volumes de chuva acumulados entre 5h e 19h de 14/9/18

Choveu forte no interior e no litoral. Confira os acumulados acima de 20 mm entre 19h do dia 13 e 19h de 14 de setembro, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia

Iguape: 43,2 mm

São Luís do Paraitinga: 34,4 mm

São Sebastião: 29,2 mm

Floresta Nacional Ipanema (Sorocaba): 25,8 mm

São Paulo/Interlagos: 24,2 mm

Ituverava: 22,6 mm

Pradópolis: 20,4 mm

Foto: Climatempo

Foto de José Alexandre, São Paulo (SP)

Chuva e vento forte no Sudeste

As grandes áreas de instabilidade que chegaram a São Paulo na madrugada e manhã de 14 de setembro avançaram à tarde e à noite pelo centro-sul de Minas Gerais e sobre o Rio de Janeiro. Choveu forte em vários locais com rajadas de vento acima de 60 km/h.

Sacramento (MG): 73 km/h

Ituiutaba (MG): 69 km/h

São Sebastião do Paraíso (MG): 69 km/h

Arraial do Cabo (RJ): 75 km/h

Franca (SP): 63 km/h

Alguns volumes acumulados entre 20h do dia 13 e 20h de 14 de setembro (INMET)

Iguape (SP): 43,2 mm

Passos (MG): 29,2 mm

Angra dos Reis (RJ): 23,0 mm

Em 1 hora

Saquarema (RJ): 19,2 mm

Barbacena (MG): 18,4 mm

São Sebastião (SP): 14,4 mm

Angra dos Reis (RJ)14,4 mm

Chuva no Sul do Brasil

As áreas de instabilidade que se espalharam sobre o Sul do Brasil provocaram chuva generalizada. Confira alguns volumes acumulados entre 20h do dia 13 e 20h de 14 de setembro:

Joaçaba (SC): 51,6 mm

Bento Gonçalves (RS): 37,4 mm

Caçapava do Sul (RS): 35,2 mm

Encruzilhada do Sul (RS): 32,6 mm

Curitibanos (SC):24,4 mm

Nova Fátima (PR): 20,8 mm

Paranapoema (PS): 18,2 mm

Recorde de calor na madrugada em Cuiabá

A madrugada de 14/9/18 foi a mais abafada do ano em Cuiabá, capital de Mato Grosso. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 26,3°C de temperatura mínima. Outras duas vezes este ano já havia feito um calor parecido na madrugada. Em 14 de março, quando temperatura mínima foi de 26,2°C e em 23 de janeiro, quando mínima foi de 26,1°C.

Chuva em quase todo o Centro-Oeste

As grandes áreas de instabilidade que se espalharam sobre o Centro-Oeste provocaram chuva com raios, moderada a forte, em vários locais de Mato Grosso, de Mato Grosso do Sul e de Goiás. Choveu mais de 20 mm entre o começo da noite do dia 13 e começo da noite de 14 de setembro em vários locais de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul. O INMET registrou 48,0 mm em Juara (MT), 39,6 mm em Ponta Porã (MS) e 20,0 mm em Morrinhos (GO).

Acentuada queda da temperatura em MS

Depois de bater recorde de calor por quatro dias consecutivos, a chuva de 14 de setembro derrubou a temperatura no estado. Em Campo Grande, a máxima foi de 24,2°C, contra 36,2°C no dia 13.

Calor no Norte e Nordeste

Com poucas nuvens, o Tocantins e estados do Nordeste foram os mais quentes do país em 14/9/18. Em Palmas (TO), a temperatura às 15h (Brasília) chegou aos 39,4 mm, a mais alta entre as capitais. Gilbués (PI) chegou aos 41,1°C (dados INMET)

Frio em São Paulo e em Curitiba

Curitiba foi a capital mais fria, com máxima de 17,1°C e São Paulo foi a segunda mais fria, com máxima de 19,0°C. Na quinta, 13, a temperatura em São Paulo chegou aos 26,1°C. A queda da temperatura ocorreu por causa do tempo chuvoso.

Chuva do furacão Florence supera 300 mm em 24h

Mesmo tendo perdido força e rebaixado para categoria 1 (escala Saffir-Simpson com grau máximo 5) horas antes de tocar o solo dos Estados Unidos, o furacão Florence não deixou de ser uma grande e potente tempestade.  O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), informou no boletim público de 12 UTC (9h em Brasília), de 14/9/18, que vários locais na Carolina do Norte já haviam acumulado mais de 355 mm de chuva (14 polegadas aproximadamente, que é a medida usada pelos Estados Unidos).

A imagem abaixo mostra o total de chuva acumulado em 24 horas, entre 12 UTC (9h em Brasília) de 13 de setembro e 12 UTC de 14 de setembro registrado por radares meteorológico. A escala à direita está em mm. A grande mancha em tom claro representa volumes de chuva acumulados em 24 horas com mais de 250 mm.

Foto: Climatempo

Total de chuva acumulado em 24h, associado ao furacão Florence, registrado por radar meteorológico

Na manhã de 14/9/18, uma rajada de vento com 169 km/h foi registrada no aeroporto de Wilmington e um operador de rádio amador em Kirkland relatou uma rajada de vento com 158 km/h. Outra rajada de vento com 153 km/h foi registrada por estação meteorológica particular na península Federal Point, no litoral da Carolina do Norte.

Climatempo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade