PUBLICIDADE

Combatendo o desperdício de alimentos

Startup on-line que trabalha para reduzir a perda no varejo, em restaurantes e indústrias, explica ao consumidor como se tornar um aliado nesta luta diária

7 dez 2021 04h16
ver comentários
Publicidade

Combatendo o desperdício de alimentos, Restin dá dicas para começar a combater este transtorno mundial

Muitas pessoas não sabem, mas a luta contra o desperdício de alimentos inicia-se dentro da própria casa. Colocando em prática pequenas mudanças na rotina familiar, os gastos destinados a alimentação tendem a diminuir e o melhor, estas pequenas atitudes gerarão grandes impactos no meio ambiente, à longo prazo, impactando, diretamente, as gerações futuras.

A "Restin", startup responsável por oferecer a população e aos restaurantes uma oportunidade de comprar alimentos com preços mais acessíveis, listou técnicas e dicas que irão esclarecer às pessoas a seguinte questão: como é possível fazer parte desta batalha entre o desperdício de alimentos e a fome?

 Segundo Luciano Almeida, CEO da empresa e nutricionista, responsável por selecionar as orientações, não é viável olharmos apenas para o externo para mudarmos o cenário atual, precisamos desmistificar hábitos que estão introduzidos em nosso cotidiano, principalmente, dentro de nossas casas.

"Acredito que muitas pessoas não concordam com as milhares de toneladas de alimentos que são descartados diariamente, uma vez que, em contrapartida, temos milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade social, gritando por um prato de comida. No entanto, os indivíduos ainda acreditam que para fazer parte deste movimento "CONTRA O DESPERDÍCIO" é preciso grandes atitudes e a resposta é não, os pequenos hábitos podem transformar este cenário, basta buscarmos informações e conselhos, como os que abordei aqui", informa Luciano.

Abaixo as principais técnicas e dicas citadas por Luciano:

1. Pré preparar os alimentos

Para começar a diminuir o desperdício de alimentos em casa é recomendado que após chegar do supermercado, alguns dos alimentos comprados sejam pré-preparados. Ou seja, com esta prática não acontecerá do alimento ser esquecido na geladeira, estragando;

Outro ponto importante é: prepare a porção adequada para a família, nada de exageros. Indico também que, em um dia da semana, faça as marmitinhas e armazene no congelador. Além de não perder alimento, você otimizará tempo.

2.   Utilize técnicas de conservação para os alimentos

Existem algumas técnicas que podem auxiliar no processo de conservação dos alimentos.

Uma dica é fazer o branqueamento dos legumes, cozinhando-os por dois ou três minutos e após este processo, coloca-los em uma água bem gelada, cessando o cozimento.

Outra maneira, igualmente vantajosa, é picar os alimentos, separando-os em pequenas porções e em seguida levá-los ao congelador.

Nos casos do Chuchu, pepino, beterraba, rabanete e cenoura, eles podem durar mais se forem conservados numa travessa com água e armazenados na geladeira.

Importante: Legumes ou verduras com talos podem ter os talos cortados e colocados na água.

3.  Faça uma lista de compras antes de ir ao supermercado

O planejamento é fundamental para você comprar de maneira consciente. Colocando no papel, você conseguirá entender como funciona a rotina de alimentação da casa ao longo da semana, podendo visualizar e anotar somente os alimentos que precisa comprar, de fato.

Isto vai contribuir para a redução de custo e do desperdício de alimentos. Na hora de ir às compras, você terá um guia seguro e eficaz que servirá como uma bússola no supermercado.

4.   Faça compras semanais

Prefira fazer compras semanalmente ou quinzenalmente. É comum muitas famílias planejarem o supermercado uma vez ao mês, o que pode ser um fator negativo, uma vez que, as pessoas tendem a superdimensionar as necessidades. Podendo ainda, perder promoções que surjam ao longo do mês.

5.   Seja um aliado contra o desperdício

Por incrível que pareça, o desperdício ainda é um tabu no Brasil, principalmente, nos setores do varejo. Por isso, o consumidor deve falar mais sobre este assunto, ajudando a comunicar esta mensagem nos espaços que ele frequenta.

Questionar as empresas do varejo e os restaurantes sobre: como está o desperdício de alimentos em determinado local, seja no varejão, na quitanda, na horta ou dentro da cozinha... Isso faz com que o estabelecimento comece a ficar mais atento, até que se torne um aliado contra o desperdício de alimentos também.

6.   O alimento não deve ir para o lixo

Nosso foco aqui é evitar que o alimento bom para o consumo NÃO vá para o lixo. Este alimento precisa chegar no prato de uma pessoa. Restaurantes e supermercados devem vender mais baratos e/ou doar alimentos para sanar a fome. O importante é que o alimento não vá pro lixo, mas, sirva como alimentação, cumprindo seu papel.

Foto: Climatempo
Climatempo
Publicidade
Publicidade