PUBLICIDADE

Clima deixa produtor de milho preocupado no Sul do BR

Confira como fica a previsão do tempo e quais os fatores que vão influenciar o preço nesta semana. Conheça o Agroclima!

6 dez 2021 12h28
ver comentários
Publicidade

O milho é um dos mais importantes produtos do setor agrícola no Brasil e se destaca pela sua versatilidade e importância econômica em vários setores, sendo na indústria, na alimentação humana e animal.

Fatores que podem influenciar o preço do milho nesta semana

No Brasil, o mercado voltou a apontar alta de preço do milho que impulsionam as exportações, mas o clima adverso preocupa no Rio Grande do Sul. As chuvas em novembro foram abaixo do normal e para dezembro a previsão do tempo não é animadora. Algumas áreas já apresentam perdas. A seca pode prejudicar a fase da cultura, como polinização e pendoamento.

"Aqui na região norte e central do Rio Grande do Sul, a situação é crítica porque não chove de forma significativa já faz uns 40 dias e a planta nasce e morre neste estágio vegetativo. Não há umidade suficiente e precisamos de uma boa chuva", comenta a produtora Grazi Camargo  

Em Santa Catarina e Paraná, os produtores também aguardam pelo retorno da chuva mais abrangente.  

Análise e tendência do clima

Nos últimos sete dias, a chuva mais intensa concentrou-se sobre o Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. Por outro lado, a Região Sul passou por mais uma semana com tempo seco e grande amplitude térmica. O estacionamento da chuva sobre o centro e norte do Brasil há um mês já traz consequências ao milho.

De acordo com a Conab, o excesso de nebulosidade prejudica lavouras no centro e norte dos Estados de Goiás e de Mato Grosso. Por outro lado, já há penalização da produtividade pela falta de chuva nas regiões geográficas intermediárias de Santa Maria e de Santa Cruz do Sul-Lajeado, no Rio Grande do Sul, e nas regiões geográficas imediatas de Foz do Iguaçu, Cascavel, Toledo, Marechal Cândido Rondon, Umuarama, Loanda, Paranavaí, Cianorte e Campo Mourão. De acordo com a Emater, a região de Ijuí também sente os efeitos da diminuição da chuva com perda de 40% do potencial produtivo.

Naturalmente, a maior parte das áreas instaladas no Brasil estão em boas condições de desenvolvimento. De acordo com a Conab, 75% das áreas de milho primeira safra foram instalados, sendo pouco mais de 65% em desenvolvimento vegetativo, quase 30% em floração e emergência e uns 5% em enchimento de grãos.

Tendência: A posição da chuva não mudará pelos próximos 15 dias, mantendo o tempo nublado e úmido em partes de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso e sob déficit hídrico no Paraná e Rio Grande do Sul, além do oeste de São Paulo e sul de Mato Grosso do Sul. Não será estranho acumulados acima dos 200mm sobre a BR-163, enquanto áreas do oeste do Rio Grande do Sul deverão receber menos de 10mm em uma quinzena.  

Como planejar uma safra e monitorar sua fazenda?

Otimizar o plantio, ficar de olho no Clima para avançar com os trabalhos no campo e observar o desenvolvimento da cultura para evitar perdas são algumas das decisões que você produtor rural precisa tomar durante a safra. 

O Agroclima Pro é um serviço de tecnologia da Climatempo que utiliza o conhecimento meteorológico. Com ele você pode acessar o histórico de dados de Clima para sua fazenda e pode detectar áreas com menor vigor vegetativo. Além disso, você fica sabendo como será a demanda hídrica da sua lavoura nos próximos 15 dias e ainda consegue identificar os melhores dias e horários para realizar as pulverizações. 

Faça parte da maior comunidade AGRO! O canal oficial da Climatempo no Telegram fornece conteúdos diários e exclusivos sobre o Clima e previsão para a agricultura. Quero fazer parte! 

Climatempo
Publicidade
Publicidade