0

Chuva diminui em SP neste domingo

Vários bairros das capital acumularam mais de 100 mm em 24 horas. Nível do rio Tietê atingiu a cota de emergência na altura da ponte da Dutra às 21h do sábado.

16 fev 2019
21h20
  • separator
  • 0
  • comentários

A área de chuva moderada a forte que se espalhou no fim da tarde do sábado, 16, sobre a Grande São Paulo tem lento deslocamento em direção à região do Grande ABC e ao litoral. Por volta das 20h20, a chuva era volumosa e generalizada, mas praticamente sem raios sobre a Grande São Paulo.

A previsão é de que a chuva continue até o fim da noite deste sábado, mas enfraquecendo devagar sobre a capital e municípios do norte e oeste da Grande São Paulo. No Grande ABC, a chuva moderada a forte pode persistir por mais tempo até que a instabilidade mais forte avance para o litoral. O deslocamento desta grande área de chuva é lento.

A maioria das áreas da Grande São Paulo deve ter chuva fraca a moderada na madrugada do domingo, 17 de fevereiro.

A chuva tende a aumentar na Baixada Santista  e deve persistir por várias horas na madrugada do domingo.

Choveu demais também pelo interior do estado de São Paulo. Em Bebedouro, o INMET registrou 151,8 mm acumulados entre 20 horas do dia 15 e 20 horas do dia 16 de fevereiro de 2019. No mesmo período choveu 100 mm em Pradópolis. 

Previsão para o domingo

Neste domingo, 17 de fevereiro, as áreas de instabilidade atuam com menos força sobre o estado de  São Paulo. Todo o estado permanece com muita nebulosidade e a condições para chuva a qualquer hora do dia, porém já se esperam períodos com sol e muitas nuvens também na Grande São Paulo.

Pode chover com moderada a fraca intensidade e ainda a risco de raios. O risco de alagamentos diminui, porém com grande volume de chuva acumulado nas últimas 48 horas ainda é alto o risco de deslizamento de terra.

A chuva generalizada e volumosa foi provocada por um grande sistema de baixa pressão atmosférica que neste fim de semana influencia muitas áreas das Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. 

Foto: Climatempo

Foto de Angela Ruiz, São Paulo (SP)

Chuva supera 100 mm em vários bairros da capital

Com a persistência da chuva e o lento deslocamento da instabilidade, grandes volumes de chuva se acumularam sobre a Grande São Paulo elevando muito o nível do córregos e rios.

Pluviômetros do CGE - Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura da cidade de São Paulo registrou mais de 100 mm foram acumulados em 24h em vários bairros da capital.

Às 20h30, o CGE informava 27 pontos alagados, sendo 16 ativos

Confira os maiores acumulados de chuva entre 20h de 15/2/19 e 20h de 16/2/19. Quantidades como a da Vila Prudente e Sé representam um pouco mais da metade da média de chuva para fevereiro na cidade de São Paulo, que é de aproximadamente 246 mm, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia.

Vila Prudente: 136,2  mm

Sé:134,9 mm

Vila Mariana: 119,6 mm

São Mateus: 117,8 mm

Lapa: 110,2 mm

Moóca: 96,2 mm

Santo Amaro: 88,2 mm

Butantã: 85,8 mm

Penha: 84,2 mm

Aricanduva: 80,2 mm

Nível dos rios

O nível dos rios e córregos  subiu muito na cidade de São Paulo. O rio Aricanduva (zona leste) e o córrego Ipiranga (zona sudeste) transbordaram na capital. O Ribeirão dos Meninos também extravasou em Santo André. O nível do rio Tietê subiu muito e por volta das 20h30 estava muito perto da cota de emergência em vários trechos.  A cota de emergência  foi alcançada às 21h do sábado na ponte da Dutra.

O quadro mostra a situação de alguns rios e córregos por volta das 19h30 segundo o  SAISP - Sistema de Alerta e Inundações de São Paulo .

Legenda: amarelo: atenção,  laranja: alerta; rosa: emergência, vermelho: transbordamento

Foto: Climatempo

Nível de rios em São Paulo por volta das 19h30 em 16/2/19

Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade