0

Campo Grande tem julho mais seco em 10 anos

Julho foi extremamente seco em Mato Grosso do Sul, mas o começo de agosto terá um pouco de chuva

31 jul 2018
21h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Três frentes frias passaram sobre o Mato Grosso do Sul em julho de 2018, mas provocaram muita nebulosidade, queda da temperatura e quase nada de chuva.

Não houve registro de chuva em Campo Grande, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), o que só se repetiu nos últimos anos em 2008. Mas julho de 2017 também pode ser considerado sem chuva, pois o INMET registrou apenas 0,2 mm na capital de Mato Grosso do Sul. Isto foi só um chuvisco.  A média de chuva para julho é de aproximadamente 36 mm

Os números de julho de 2018 em Campo Grande

Total de chuva: 0,0 mm

Maior temperatura: 33,2°C, no dia 16

Menor temperatura: 7,1°C, no dia 10 (a segunda mais baixa de 2018)

Mesmo com três passagem do ar polar por três vezes durante em julho, Campo Grande fechou o mês com temperatura bastante acima do normal. A média das temperaturas máximas foi de 29,9°C e ficou 2,4°C acima da média normal de temperatura máxima para julho que é de 27,5°C.

Foto: Climatempo

Foto de Silvio Rosa, Campo Grande, MS

Temperatura em elevação

A frente fria que passou pelo Mato Grosso do Sul no finalzinho de julho conseguiu reduzir o calor em Campo Grande por um dia. O INMET registrou 25,9°C de temperatura máxima no dia 31 de julho, contra 30,4°C no dia 30.

O ar frio de origem polar se afasta do estado nesta quarta-feira e a temperatura sobe rapidamente. O dia ainda amanhece ligeiramente frio, mas esquenta rápido e a tarde já será quente.

Calor no Centro-Oeste

O calor e o tempo seco predominam sobre a Região Centro-Oeste do do Brasil nos primeiros dias de agosto. O mês começa com temperatura amena à noite e ao amanhecer, mas as tardes são quentes e secas em praticamente toda a Região, com nível de umidade no ar abaixo de 20% em muitas áreas de Goiás.

A temperatura na região de Brasília pode chegar aos 30°C nos próximos dias, o que é um valor elevado para esta época.

Chuva à vista para o MS

Um aumento de nebulosidade e de umidade deve ser observado sobre várias áreas do Centro-Oeste no fim desta semana, mas só há perspectiva de chuva para o Mato Grosso do Sul e para o extremo oeste de Mato Grosso.

Uma mudança na circulação dos ventos, em vários níveis da atmosfera, deve estimular a formação de novas áreas de instabilidade entre o Paraguai, o Sul e o Centro-Oeste do Brasil. Nuvens carregadas devem se espalhar pelo Mato Grosso do Sul e as primeiras pancadas de chuva devem ocorrer já a partir da tarde da quinta-feira, 2 de agosto. Mas é na sexta-feira e no fim de semana que estas áreas de instabilidade devem ficar fortes e podem provocar chuva por todo o Mato Grosso do Sul. Há risco até de temporais, incluindo Campo Grande.

Confira os volumes de chuva registrados entre 16h de 30/7/18 e 16h de 31/7/18 e a chuva acumulada em julho de 2018 em Mato Grosso do Sul, com dados do Instituto Nacional de Meteorologia:

Foto: Climatempo

Chuva em Mato Grosso do Sul em julho de 2018

Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade