0

PF cumpre mandados contra exploração de madeira na Amazônia

Esquema que poderia movimentar quase 80 milhões de reais, segundo a PF

12 jul 2019
09h25
atualizado às 10h14
  • separator
  • comentários

A Polícia Federal mobilizou mais de 150 agentes nesta sexta-feira (12) para cumprir dezenas de medidas judiciais, incluindo mandados de prisão, como parte de uma operação para combater a exploração ilícita de madeiras na Amazônia, em um esquema que poderia movimentar quase 80 milhões de reais, informou a PF.

Desmatamento da Amazônia em Apuí, no Amazonas
27/07/2017
REUTERS/Bruno Kell
Desmatamento da Amazônia em Apuí, no Amazonas 27/07/2017 REUTERS/Bruno Kell
Foto: Reuters

A polícia disse em comunicado ter identificado mais de 91.000 metros cúbicos de madeira serrada que teriam sido regularizados mediante diversos tipos de fraudes. Convertidas em toras de madeira, a quantidade se aproxima de 120.000 toras, o suficiente para carregar aproximadamente 8 mil caminhões, acrescentou.

"Dentre as espécies identificadas encontram-se Ipês, Cedros, Maçarandubas, Aroeiras e Jacarandás, dentre outras. No mercado, o valor das madeiras envolvidas na fraude poderia chegar a quase 80 milhões de reais", afirmou a PF, acrescentando que o esquema criminoso envolveria mais de 20 madeireiras.

A 4ª Vara da Seção Judiciária de Roraima expediu 70 mandados judiciais a serem cumpridos nos Estados de Roraima, Mato Grosso, Amazonas, Maranhão e Pará, após investigações conduzidas em seis inquéritos policiais, com apoio do Ministério Público Federal (MPF). A PF não informou quantos mandados são de prisão.

Veja também:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • comentários
publicidade