1 evento ao vivo

Argentina: 'nuvem de gafanhotos' próxima ao Brasil diminuiu

Baixa temperatura contribuiu para o deslocamento dos insetos na província de Corrientes

29 jun 2020
15h56
atualizado às 17h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Argentina anunciou uma diminuição da população de gafanhotos na província de Corrientes, que fica na fronteira com Brasil e Uruguai. Segundo o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa), a nuvem atualmente está localizada 55 quilômetros a oeste de Curuzú Cuatiá, cidade a cerca de 180 quilômetros de distância do município de Barra do Quaraí, no Rio Grande do Sul.

Autoridades argentinas informaram que população de gafanhotos diminuiu.
Autoridades argentinas informaram que população de gafanhotos diminuiu.
Foto: Reprodução / Estadão Conteúdo

As autoridades argentinas informaram que os resultados deste sábado, 27, se deram após ações aéreas realizadas pela província de Corrientes. Além disso, a baixa temperatura contribuiu para o deslocamento dos insetos, monitorado de perto por uma equipe de especialistas da Senasa.

Neste domingo, 28, o órgão e a província deram prosseguimento às ações conjuntas para controlar a nuvem de gafanhotos. Dessa vez, porém, as medidas foram terrestres.

A queda acentuada das temperaturas, somada à previsão de chuvas, também pode beneficiar o Brasil, ao evitar que a nuvem de gafanhotos entre no País. Na última quinta-feira, 25, o Ministério da Agricultura declarou estado de emergência fitossanitária no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, por risco de surto da praga.

Procurado pela reportagem, o ministério ainda não se pronunciou sobre o anúncio das autoridades argentinas.

Veja também:

Investidores internacionais pedem resultados contra desmatamento
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade