PUBLICIDADE

Raio mata 16 pessoas que tiravam selfie na Índia

Raios matam cerca de 2 mil indianos em média todos os anos, de acordo com dados oficiais. Casos dobraram no país desde os anos 1960 — um dos motivos é a crise climática.

12 jul 2021 14h52
| atualizado às 16h22
ver comentários
Publicidade

Um raio matou pelo menos 16 pessoas e feriu outras na cidade de Jaipur, no norte da Índia, no domingo (11/7).

Raios matam centenas na Índia todos os anos
Raios matam centenas na Índia todos os anos
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

As vítimas estavam tirando selfies sob a chuva no topo de uma torre de vigia em uma atração turística da cidade. Estavam no Forte de Amber, uma fortaleza histórica do século 12.

Vinte e sete pessoas estavam no forte quando o incidente aconteceu. Algumas teriam se jogado no chão.

Uma autoridade policial disse à imprensa que a maioria dos mortos na torre do forte era jovem.

Só no domingo houve mais nove mortes causadas por raios em todo o Estado de Rajasthan, onde Jaipur está localizada, de acordo com relatos da imprensa local.

Os raios matam cerca de 2 mil indianos em média todos os anos, de acordo com dados oficiais.

Outros casos

Dezenas de pessoas também morreram por causa de raios nos Estados de Uttar Pradesh e Madhya Pradesh, também no norte da Índia.

Pelo menos 41 pessoas — a maioria mulheres e crianças — morreram em Uttar Pradesh. Em um dos casos, na cidade de Firozabad, dois homens foram atingidos enquanto se abrigavam sob uma árvore.

Em Madhya Pradesh, foram pelo menos sete mortes.

Especialistas dizem que o número de vítimas é alto nos dois Estados porque um grande número de pessoas trabalha ao ar livre na agricultura e construção.

Os ministros-chefes dos Estados e o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, anunciaram uma indenização para as famílias dos que morreram.

Mortes por raio dobraram

A temporada de monções da Índia provoca chuvas pesadas e normalmente dura de junho a setembro.

O Departamento Meteorológico da Índia disse que mortes por raios dobraram no país desde os anos 1960 — um dos motivos que citaram foi a crise climática.

Os dados mostram que os acidentes com raios aumentaram de 30% a 40% do início dos anos 1990 até meados da década.

Em 2018, o Estado de Andhra Pradesh, no sul do país, registrou 36.749 relâmpagos em apenas 13 horas.

As autoridades dizem que os raios são mais comuns em áreas com cobertura de árvores mais rala, deixando as pessoas vulneráveis a ataques.

Dicas de segurança: o que fazer diante do perigo de raios

- Procure abrigo dentro de um edifício grande ou de um carro;

- Saia de espaços amplos e abertos e fique longe de topos de colinas expostas;

- Se você não tem onde se abrigar, vire o menor alvo possível agachando-se com os pés juntos, as mãos nos joelhos e a cabeça para baixo;

- Não se abrigue sob árvores altas ou isoladas;

- Se você estiver na água, vá para a costa e para as praias abertas o mais rápido possível.

Fonte: Royal Society for the Prevention of Accidents.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Publicidade
Publicidade