0

Por que foi o azar, e não a ação do 'Homo sapiens', que acabou com os neandertais

Teoria apontava que os neandertais começaram a desaparecer quando uma onda de humanos modernos emigrou da África, cerca de 60 mil anos atrás, e assumiu uma competição que os levou a desaparecer da face da Terra.

2 dez 2019
17h08
  • separator
  • 0
  • comentários

Aparentemente, a culpa pelo fim de nossos 'primos' neandertais não foi nossa, mas do fato de eles terem muito azar na vida e no amor.

Os neandertais morreram 40 mil anos atrás, de acordo com as estimativas científicas
Os neandertais morreram 40 mil anos atrás, de acordo com as estimativas científicas
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

De acordo com um certo consenso que existia até agora entre os cientistas, foi responsabilidade do Homo sapiens a extinção de nossos parentes corpulentos de sobrancelhas grossas, 40 mil anos atrás.

Essa teoria diz que os neandertais começaram a desaparecer quando uma onda de humanos modernos emigrou da África, cerca de 60 mil anos atrás, e iniciou uma competição que os levou a desaparecer da face da Terra.

Mas, de acordo com uma pesquisa de uma equipe de cientistas da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, parece essa ideia estava errada.

De acordo com o estudo publicado esta semana na revista científica PLOS ONE, quando os sapiens chegaram à Eurásia a população dos pobres neandertais estava despencando por algum misterioso movimento de evolução... ou destino.

"A principal conclusão do nosso trabalho é que não eram necessários humanos para a extinção dos neandertais. É possível que tenha sido apenas azar", indicam os autores.

Acreditava-se que o 'Homo sapiens' destruiu o neandertal em apenas três milênios
Acreditava-se que o 'Homo sapiens' destruiu o neandertal em apenas três milênios
Foto: BBC News Brasil

Eles afirmam ainda que as simulações de computador realizadas pela equipe sugerem que os neandertais estavam à beira da extinção, e já estavam havia centenas de milhares de anos, quando o Homo sapiens os encontrou.

Segundo arqueólogos, mais que a chegada dos sapiens da África, é provável que uma série de eventos infelizes tenha conspirado contra eles e os tenha levado ao limite.

Como eles chegaram a essa conclusão?

Durante o estudo, os pesquisadores fizeram modelos de computador para tentar determinar como a população de neandertais evoluiu ao longo de um período de 10 mil anos, levando em consideração três fatores diferentes:

— Consanguinidade (sabe-se que eles eram tão poucos que acabaram se reproduzindo entre os membros de sua comunidade)

— Os chamados efeitos Allee (explicando por que algumas pequenas populações não crescem devido à escolha limitada de casais e porque têm muito poucas pessoas para caçar, proteger alimentos de outros animais e criar os filhos do grupo)

Neandertais e 'Homo sapiens' se alimentavam principalmente de plantas e mamutes
Neandertais e 'Homo sapiens' se alimentavam principalmente de plantas e mamutes
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

— Flutuações naturais nas taxas de natalidade, nas mortes e nas relações sexuais.

No final, os resultados mostraram que, quando o Homo sapiens chegou à Europa, a população de neandertais era tão pequena que os três elementos anteriores poderiam explicar sua extinção: tantos fatores de "má sorte demográfica" estavam unidos que, por si só, os teriam os levado a desaparecer.

O pequeno número de indivíduos e a reprodução entre eles, que limitou a variabilidade genética, podem ter fadado a espécie à extinção, indica o estudo.

Segundo os acadêmicos, portanto, foi necessário apenas um grupo de flutuações demográficas aleatórias para que eles desaparecem para sempre.

Então, o 'Homo sapiens' não teve nenhuma culpa?

O estudo não "absolve" completamente os seres humanos.

Especialistas acreditam que a chegada do Homo sapiens pode ter dificultado a migração de neandertais e sua reprodução com outras populações e, portanto, exacerbado os problemas existentes, como endogamia e efeitos Allee.

No entanto, eles duvidam que isso tenha ocorrido devido à competição entre as duas espécies, como se acreditava até hoje.

Pelo contrário, o estudo aponta que se trata mais da maneira pela qual os humanos que chegavam reformaram as populações existentes de neandertais em seus habitats.

Assim, a hipótese sugere que humanos primitivos poderiam ter "acelerado o processo de declínio", embora não tivessem um impacto direto na extinção.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade