PUBLICIDADE

Estudo: pílula combate risco de infecção de HIV em 86%

O estudo foi realizado por agências do governo, o Conselho de Pesquisas Médicas e o Sistema de Saúde Pública da Inglaterra

25 fev 2015 11h39
| atualizado às 11h39
ver comentários
Publicidade
O vírus da Aids em imagem de microscópio: nova pílula sugere esperança para tratamento
O vírus da Aids em imagem de microscópio: nova pílula sugere esperança para tratamento
Foto: The Independent / Reprodução

Uma pílula diária que está sendo analisada por cientistas britânicos desde 2012 apresentou resultados positivos até agora e pode estar disponível no sistema de saúde do Reino Unido em breve. Segundo os especialistas, as respostas dos exames nos voluntários são “extremamente animadoras” e servem como um “divisor de águas”. As informações são do The Independent.

O experimento “PrEP” (pre-exposure prophylaxis) cortou o risco de infecção entre homens homossexuais (considerados como grupo de alto risco) em 86%. Ao contrário dos avanços na luta contra o HIV/Aids, a taxa de homens infectados aumentou no Reino Unido nas últimas décadas.

O estudo foi realizado por agências do governo, o Conselho de Pesquisas Médicas e o Sistema de Saúde Pública da Inglaterra – no qual o medicamento poderá ser introduzido. Com as evidências mais estabilizadas agora, as autoridades irão considerar se as pílulas (que poderão ter um custo de quase R$ 2 mil mensais para cada paciente terão acesso livre a todos ou seguirão algum critério).

Segundo a publicação, 545 homens homossexuais HIV-negativos sexualmente ativos e que recentemente tiveram relações sexuais desprotegidamente, foram recrutados para o estudo. Os resultados iniciais mostraram-se tão encorajadores que, em outubro do ano passado, o julgamento foi acelerado para garantir que outros 269 homens cujo acesso ia ser adiado recebessem o medicamento imediatamente.

Entre os 276 homens que receberam a PrEP imediatamente, havia apenas três infecções por HIV no primeiro ano do estudo, em comparação com 19 no grupo diferido.

A pílula Truvada é a combinação de duas drogas antirretrovirais que foram previamente usadas para o tratamento da infecção por HIV. 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade