0

"Donzela do Gelo" morreu com câncer de mama há 2.500 anos

Corpo foi encontrado ainda com tatuagens. Ao seu lado, um pote de maconha também foi descoberto

17 out 2014
16h25
  • separator
  • 0
  • comentários

A chamada "Donzela do Gelo", também conhecida como "Senhora de Altai" viveu há 2.500 anos e foi enterrada no século V a.C., na Sibéria. Seu corpo mumificado, foi encontrado em 1993, em ótimo estado. Porém, apenas neste ano, a causa de sua morte foi revelada. As informações são do The Huffington Post

Foto: Wikimedia

Foto: Wikimedia

Segundo o jornal americano, uma equipe de cientistas russos determinou, a partir de exames de ressonância magnética, que a princesa siberiana morreu de câncer de mama. O estudo foi publicado na revista Science, nesta semana. 

O corpo foi encontrado ainda com tatuagens. Ao seu lado, um pote de maconha também foi descoberto. De acordo com os pesquisadores, ela tinha cerca de 20 anos de idade quando morreu.

Os cientistas russos afirmaram que a "Donzela do Gelo" provavelmente se automedicava com a droga, a fim de cessar as dores provocadas pelo câncer. "Concluímos que, para esta mulher doente, o fumo regular de maconha era uma necessidade", diz a arqueóloga Natalya Polosmak, em seu artigo científico.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade