0

Nasa afirma que Lua está diminuindo e sofrendo terremotos

Superfície lunar vem ganhando grandes elevações e escarpas

15 mai 2019
14h05
atualizado em 16/5/2019 às 15h41
  • separator
  • 0
  • comentários

A Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) divulgou nesta segunda-feira (13) um estudo indicando que a Lua está reduzindo de tamanho por conta de um resfriamento do seu interior. Além disso, a pesquisa informou que o satélite natural da Terra vem sofrendo com terremotos.
    De acordo com a agência, o encolhimento da Lua está fazendo sua superfície ganhar elevações e escarpas, já que os segmentos vão sendo empurrados um em cima do outro. O mesmo efeito vem causando diversos abalos sísmicos.
    A Nasa também informou que o fenômeno fez a Lua diminuir ao menos 50 metros nas últimas centenas de milhões de anos.
    Com sua superfície se amontoando uma em cima da outra, essas "falhas de pressão" estão causando abalos sísmicos e formando grandes colinas.
    "Nossa análise revela as primeiras provas de que essas falhas permanecem ativas e provavelmente produzem abalos sísmicos ainda hoje, enquanto a Lua continua esfriando e diminuindo", disse o cientista Thomas Watters.
    Segundo informações dos sismógrafos colocados na superfície lunar, foram registrados 28 terremotos na Lua entre os anos de 1969 e 1977, com magnitudes de 2 a 5 graus na escala Richter.
    A agência norte-americana disse que a Lua está seguindo os mesmos passos de Mercúrio, já que o planeta vem diminuindo e também apresenta "enormes falhas" de até mil quilômetros de extensão.
    Por fim, Watters afirmou que essa descoberta "se afasta do conhecimento convencional sobre como os corpos rochosos se resfriam".

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade