PUBLICIDADE

Moscas voam como caças para se esquivar de golpes

10 abr 2014 20h38
Publicidade

Quanto ficam assustadas, as mocas das frutas executam manobras de voo similares às dos caças, inclinando-se e girando no ar, mas elas são capazes de fazer isto mais rápido do que um piscar de olhos, revelaram cientistas nesta quinta-feira.

Suas descobertas, publicadas na revista científica Science, sugerem que as moscas podem contar com um conjunto especial de sentidos que as ajuda a evitar golpes fatais.

Os pesquisadores usaram três câmeras de alta velocidade para analisar como as moscas das frutas conseguem evitar uma colisão iminente.

Embora costumem bater as asas 200 vezes por segundo, quando ameaçadas elas conseguem se reorientar em um único bater de asas e, então, escapar a toda velocidade.

"Nós descobrimos que as moscas das frutas alteram o curso em menos de um centésimo de segundo, 50 vezes mais rápido do que o piscar de olhos, o que é mais rápido do que nós imaginávamos", disse Michael Dickinson, professor de Biologia da Universidade de Washington.

Segundo ele, as moscas das frutas, cujo nome científico é "Drosophila hydei", são do tamanho da semente de gergelim, mas têm um sistema visual ultrarrápido que as ajuda a sobreviver em um mundo cheio de predadores.

"O cérebro das moscas fazem um cálculo muito sofisticado em um espaço de tempo muito curto para determinar onde está o perigo e exatamente como esquivar-se para o melhor escape, fazendo algo diferente se a ameaça está ao lado, à frente ou atrás", disse Dickinson.

"Uma mosca com um cérebro do tamanho de um grão de sal tem um repertório comportamental quase tão complexo quanto um animal muito maior, como o camundongo", concluiu.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade